Destaques:

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Lista da série Vintage Racing 2011

Saiu a lista da série que presta homenagem aos heróis americanos da velocidade das décadas de 60 e 70. Abaixo, além da lista, coletamos as fotos dos modelos que já apareceram pelo mundo, e alguns protótipos e desenhos de computador dos que ainda sairão:


- ’64 Galaxie 500 M. Ford


- ’65 Ford Galaxie A. Engineering (Novo modelo)


- ’65 Ford Galaxie "I. Motors"

- ’70 Dodge Challenger "Continental Shaker"


- ’73 Plymouth Duster "Mopar Missile" (Novo modelo)


- ’74 Chevy Vega Pro Stock "Grumpy’s Toy"


- AJ Foyt's ’65 Ford Mustang


- A.J. Foyt’s ’69 Ford Torino Talladega

- Dan Gurney’s ’68 Mercury Cougar


- Dan Gurney’s AAR ’Cuda


- Darrell Waltrip’s ’70 Mercury Cyclone

- Dave Strickler’s ’70 Chevy Camaro RS


- Dick Landy’s ’68 HEMI Dart


- Dick Landy’s Dodge Challenger


- Ed Terry’s ’70 Ford Mustang


- George Follmer’s ’70 Mustang Boss 302 (Novo modelo)


- John Morton’s Datsun 519

- Junior Johnson’s ’65 Ford Galaxie (Novo modelo)

- Marc Donohue’s ’69 Sunoco Camaro

- Marc Donohue’s ’71 AMC Javelin (Novo modelo)


- Parnelli Jones’ ’70 Mustang Boss 302 (Novo modelo)


- Richard Petty’s ’69 Ford Torino Talladega

- Richard Petty’s ’70 Plymouth Road Runner


- Richard Petty’s ’70 Plymouth Superbird

- Richard Petty’s ’71 Plymouth GTX

- Sam Posey’s ’70 Dodge Challenger

- Shirley Shahan’s ’68 Dodge Dart "Drag-on-Lady"


- Smokey Yunick’s ’67 Camaro

- Smokey Yunick Chevelle Tribute (Novo modelo)


- Sox and Martin’s ’73 Plymouth Duster (Novo modelo)

domingo, 27 de fevereiro de 2011

BOMBA! A VW Brasilia da Hot Wheels!

Em mais uma notícia bombástica, o T-Hunted mostra ao mundo as primeiras fotos do modelo brasileiro da Hot Wheels de 2011, que é mais uma homenagem aos colecionadores do Brasil. As fotos são EXCLUSIVAS, e ninguém NO MUNDO ainda as viu! Apenas você leitor do T-Hunted!

A miniatura seguiu o desenho do poster divulgado aqui no T-Hunted, com para choques modificados e mais envolventes, um pouco mais esportivo do que o modelo original. Eles também optaram por usar a roda PR5 (uma criação do Phil Riehlman) e a cor azul bem próxima do modelo real da década de 70.

Não é possível afirmar com certeza, mas aparentemente fizeram um interior mais esportivo, com estrutura tubular ("santo antonio"), e com apenas o assento do motorista, caracterizando a miniatura como um modelo de corrida. Dá pra imaginar que ela voltará nos próximos anos em alguma série relacionada a corridas. É visível também que a réplica está mais rebaixada do que o modelo original.

Divirtam-se com as fotos!

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Entrevista: Fabio Magalhães


O Fabio é figura carimbada nos encontros de colecionadores em São Paulo. Sempre com belas criações em minis customizadas, ele é do tipo humilde, que diz não saber fazer muitas coisas, e sempre está disposto a aprender mais. Na verdade ele é um excelente customizador, que faz minis geniais, e que já foi premiado por isso.

E foi com muito custo e tempo que conseguimos "arrancar" essa entrevista dele! E finalmente ele nos responde algumas perguntas. Vamos a elas:

Você começou meio na "raça" as suas customizações, não foi? Conta como foi isso.
Mais ou menos isso, quanto eu tinha uns 16/17 anos eu comecei no plastimodelismo (influência paterna, desde pequeno eu admirava muito aqueles carros que meu pai montava e eu resolvia brincar com eles (risos), não sobrava muita coisa inteira, apesar dessas minis existirem até hoje), até mais ou menos 2002, quando meu filho tinha quase 2 anos e a historia estava invertendo, quando o Henry que pegava minhas minis e viviam faltando pedaços, mas guardo elas até hoje. Foi em 2005 que comecei a reparar mais nas minis diecast, mas sempre achava pobre demais, sem graça, salvo algumas que encontrava e que tenho até hoje originais, só que o material que eu usava era muito simples, spray, tintas e decalques de plastimodelismo, os quais ficavam grandes mas quebravam o galho.

No final de 2007, descobri os fóruns de colecionadores e descobri que o que eu fazia era customização, daí pra frente virei customizador além de colecionador. Em 2008 fazia somente minis para mim e amigos mais próximos e em 2009 com a chegada da 2ª Convenção HW recebi junto com o amigo Schall uma encomenda de uns amigos para customizar 5 minis, cada uma representando um membro da família, as quais foram entregues na Convenção e fizeram muito sucesso junto com mais algumas minis que eu levei (destaque para a La Troca trucada com a pequena bicicleta na traseira). Valeu Dario e Renata, vocês também tem uma parte de culpa por eu ter despertado para as customizações, e desse episódio pra frente vocês tem acompanhado nos fóruns dos quais participo (CHWB e 171).


Você tem alguma inspiração em outros customizadores pra fazer seu trabalho?
No início admirava o trabalho de muitos, mas na real mesmo um customizador do qual eu adoro o trabalho é o Paul Spradlin. Podem até ver alguma inspiração nos trabalhos dele, mas acho que cada um tem seu estilo de trabalho. Outro é velho conhecido, o Chojiro, apesar de não me inspirar nele mas curto muito as modificações que ele faz.


Qual o seu tema preferido pra customizar?
Curto muito qualquer estilo desde que não fique grotesco ou algo que não possa existir realmente, mas gosto muito da linha Racing, linha original Custom, Muscles, ou seja, curto customizar minis baseadas em carros que realmente existem.


Você teve uma história bem legal com as suas customs lá na convenção de Porto Alegre. Pode nos contar como foi?
Tive uma aceitação muito grande, não sei se pela simplicidade no acabamento, ou por ser diferente do que o pessoal estava acostumado a ver, até mesmo nosso fornecedor de minis da América do Norte, Brian (do site Brian e Anna) se encantou com um set da GULF que fiz pra levar à Convenção, tive muitas encomendas, fiz muitos amigos com isso e hoje a maioria de minhas customs migram para o Sul, mas hoje está quase empatando em quantidade devido o circulo de amizades ter aumentado muito, graças a alguns amigos que realizam ótimos eventos aqui em São Paulo.


E a sua coleção? Qual é o tamanho dela? Ela tem algum tema?
O tamanho diria que é de acordo com o espaço que tenho (risos). Passa de 1.000 peças, se tivesse mais espaço acho que seria maior. O tema do qual mais me empenho são os Camaros em 1º lugar. Passam de 220 minis. Os GMC Motorhome em 2º com 23 variações. Os carros do Rei Richard Petty somente os que carregam o número 43, e tenho também todas as variações do '65 VW Fastback além de uma customizada Scuderia 49, e o restante se divide entre variações de carroceria as quais eu procuro sempre algo diferente, sem esquecer as Ferraris que tem sua prateleira reservada e os Jada do qual eu gosto muito.


Quando você começou a colecionar? Que marcas você coleciona?
Comecei com Hot Wheels em 2004/2005, da qual é a marca com maior porcentagem, mas procuro também Jada, Johnny Lightning, Greenlight, Maisto (em menor escala) e ainda quero achar Camaros da Schuco e da M2.


Você sempre está bem presente em encontros e eventos de miniaturas. Como você tem sentido esse hobby hoje? A galera deu uma "brochada" ou você acha que estamos indo bem?
Procuro participar o máximo dos encontros e fazer cada dia mais contatos novos, seja para amizade ou mesmo negócios. Estamos indo bem sim, desde que uma certa grande empresa resolveu tirar algumas coisas de nós, apesar de sermos o 2º maior mercado consumidor dessa marca, ela só nos deu benefícios, aprendemos a olhar outras marcas, ganhamos várias promoções de lotes antigos e de quebra várias minis muito procuradas até mesmo lá no melhor mercado deles, aqui pra nós a apenas R$ 19,99.


Esse ano perdemos as convenções da Mattel, o RLC e teremos aumento no preço das minis. Qual é a sua previsão para este ano?
Acho que independente de termos Convenções, RLC ou qualquer outra regalia de qualquer grande empresa, devemos pensar. Quando eu comecei a colecionar eu não tinha nada disso, nunca pensei que isso fosse existir, então não me abalei, continuo com o mesmo pensamento de antes e graças a alguns amigos temos ótimos encontros e vamos ter nossas Convenções independentes, as quais não vão depender de grandes empresas para darem certo, mas vão depender de todos nós que vamos participar para fazer delas as melhores e colocá-las a frente na lista de preferidas. Quanto ao aumento de valores eu acho que não chegará a abalar nosso hobby, visto que estamos na zona de conforto, ou seja não tínhamos aumento a 5 anos, não chegará a prejudicar drasticamente.


Quais as dicas que você pode dar para alguém que quer começar a customizar?
Acho muito legal ver a cada dia aparecer um novo customizador, e mais interessante ainda que se prestarmos atenção, conseguimos ver e perceber a diferença entre os customizadores, cada um tem seu estilo, o que é muito legal, mas o que deixo de dica pra galera é que sempre que tiver dúvidas, pergunte, é muito mais fácil saber por onde começar do que sair detonando minis por ai. Caso não tenha nenhuma ferramenta, ou talvez nem saiba por onde realmente começar, procure algum customizador e converse, não se acanhe é sempre muito bom conversar antes de tentar fazer algo, eu mesmo várias vezes tirei dúvidas nos eventos com os amigos da Custom S/A, Muttley, Luis (LKS) entre outros.


Você tem alguma dica pra quem começou a colecionar agora?
Acho que temos que sempre lembrar que nosso hobby é para relaxarmos e não uma competição, por isso compre o que estiver ao seu alcance e o que realmente gosta. É o que sempre faço, olho, gosto, compro. E claro se você já tiver um tema a seguir fica muito mais fácil.