Destaques:

terça-feira, 31 de maio de 2011

Fearless at 500: o salto do recorde


Como já tínhamos anunciado por aqui, aconteceu neste domingo o tão esperado salto para quebrar o recorde em distância de um veículo off-road, junto com os mega eventos das 500 Milhas de Indianapolis, que por sinal foi uma corrida memorável, com direito ao lider se esborrachando na parede na última curva, perdendo a prova para o segundo colocado.


O salto ocorreu como previsto, e o recorde foi de 101,2 metros. Quem pilotou a picape foi o piloto de drifting e apresentador do Top Gear USA, Tanner Foust. O salto foi precedido de um mini especial da Hot Wheels mostrando uma equipe (que não existe) que pratica saltos e loops desde a década de 60 para desenvolver os brinquedos da Mattel. Puro merchandising, com custos elevadíssimos pra uma empresa e uma marca que estão com resultados péssimos mundialmente.


E no Brasil?


Pois é, aconteceu junto a este evento, um outro tipo de desafio aqui no Brasil promovido pela Hot Wheels, com um Bone Shaker em tamanho real correndo em uma pista na encosta de uma parede de rochas no meio da selva, e foi incrível! Você viu? Nem eu… Mais uma grande bola fora da Mattel, que podia ter usado esse evento para chamar atenção do público e divulgar mais a sua marca aqui no Brasil… Tudo bem que foi tudo computação gráfica, mas perdeu-se uma grande chance de se usar esse marketing pra algo útil.


Veja o vídeo do salto abaixo, e os links do documentário completo do evento (em inglês), que não foi veículado aqui no Brasil:


Fearless at the 500 - Parte 1


Fearless at the 500 - Parte 2


Fearless at the 500 - Parte 3


Fearless at the 500 - Parte 4


VW Pack da Matchbox

Já havíamos anunciado aqui, que a Matchbox lançaria um pack de 5 minis de clássicos da Volkswagen.


Bem, o pack chegou às lojas dos EUA, e você vai se matar de raiva por a Mattel do Brasil não importar mais essa ótima marca para o Brasil… Ou então vai comprar seu pack pelo eBay!

Foto: DU Down Under do Hot Wheels Collectors e MCCH.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Bomba!!! Novos T-Hunts na Asia!

Nossos contatos na Asia nos enviaram fotos quentíssimas dos últimos lançamentos da Hot Wheels que apareceram por lá, e agora você vê aqui com EXCLUSIVIDADE estes novos modelos!

Abaixo você pode ver o novo Tucker Super T-Hunt, que nem teve fotos oficiais liberadas ainda pela Mattel. Abaixo também mais fotos do Datsun T-Hunt (regular e super), um Shelby da série Garage, o H2GO, o Mini Challenge (que acabou de ser mostrado pela Mattel), e mais dois Skylines deste ano.

domingo, 29 de maio de 2011

Ramblin' Wrecker no RLC EUA


O velho guincho da Hot Wheels está de volta ao Red Line Club. Ele aparece na série sELECTIONs de 2011, eleito pelos sócios como um modelo que deveria estar disponível para todos comprarem esse ano.


Ele será vendido a partir dessa terça ao preço de $14.99 apenas aos sócios americanos.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Entrevista: Masao


Assim como houve um grande aumento no número de colecionadores no Brasil, também cresceu o número de pessoas que abrem suas miniaturas e customizam suas peças. É um hobby dentro de um hobby que não para de crescer por aqui.

Um desses novos customizadores é o Masao, que além de dar a cara pra bater nesse novo desafio, ainda fez um blog que ensina outros customizadores a desbravarem essa arte. Abaixo ele nos conta um pouco de suas aventuras:


Me lembro que você era mais um colecionador, e derepente começou a se aventurar customizando miniaturas. O que te levou a isso?
Ainda sou colecionador e diria que 70% do meu tempo é dedicado a conseguir miniaturas para a coleção. A aventura de customizar na verdade foi um subproduto da ideia inicial que era reformar meus Matchbox de infância, que estão bem destruídos, então pensei em comprar uns 3 ou 4 Hot Wheels para aprender como fazer antes de fazer nos Matchbox. E no fim das contas gostei tanto de fazer isso que só reformei dois deles, as possibilidades de criação são tantas que acabei deixando as reformas de lado, por hora. Outra coisa que surgiu foi um blog (http://mjcustom.blogspot.com) e resolvi fazê-lo porque muita gente me perguntava como se fazia para abrir a mini, quais os materiais que uso, etc... então os posts iniciais falam justamente da experiência de tentar fazer as customizações. Atualmente estão resumidos a mostrar os detalhes do que vem sendo feito, mas pretendo voltar a postar informações de customização no estilo passo a passo.


Ao contrário de alguns customizadores que vemos por aí, você sempre foi humilde o suficiente pra dizer a todos que "estava aprendendo" no começo, e aos poucos foi melhorando a sua técnica. Foi muito difícil chegar a um nível de qualidade que te satisfizesse?
Olha só, customizar é um hobby, e a cada custom e cada conversa com alguém surge uma ideia ou uma informação que acaba por me ensinar algo novo, então te digo que ainda estou aprendendo e acho que sempre estarei nesta condição. Ainda posso dizer que não estou no nível que qualidade que gostaria, aos poucos vou comprando ferramentas e materiais melhores para ir aperfeiçoando a técnica. Uma coisa que me deixou contente foi saber que cada vez mais pessoas estão arriscando a fazer a primeira custom. Na Colecon pude ver o trabalho do Estefan e vi que ele, seguindo dicas e com paciência fez uma ótima primeira custom.

Tirei estas fotos durante o evento com meu celular:


Aonde você aprendeu a customizar? Ou foi tudo meio "na raça"? Você se espelha em algum customizador pra criar suas miniaturas?
O aprendizado veio de muitos lugares, de um tópico do Clube Hot Wheels Brasil que fala só sobre como fazer algum processo ou da customização inteira, de conversas em encontros, e essas conversas foram com outras pessoas que se interessavam sobre o assunto e também com os customizadores que estavam expondo seus trabalhos, e claro que conversar com o atendente da loja de tintas sempre resulta em algum material novo. Agora cada passo sempre foi na raça, não existe um manual para isso, pelo menos não o conheço. Sobre me espelhar em alguém, nunca pensei em copiar a ideia de outro customizador ou basear meu trabalho no dele, acho que existem tantas possibilidades que não tem porque fazê-lo, claro que já fiz o meu General Lee, e penso que em algum momento todos os customizadores tentarão fazer um, mas procurei dar um toque pessoal, e neste aqui usei zarcão ao invés de tinta.

Uma vez seguiram minha idéia que tive de fazer um Ecto Sedan, e até mencionaram isso no post do fórum, fiquei bem contente.


Você me contou que aos poucos as pessoas começaram a fazer encomendas pra você, e a reconhecer o seu trabalho. Conta como é a sensação de ter seu trabalho reconhecido assim.
A sensação de ver alguém pegar uma miniatura que foi personalizada por você e dizer “Nossa ! Olha que legal !” é fantástica. E a primeira vez que recebi uma encomenda foi para fazer um Camaro com as cores de um time de futebol aqui de São Paulo, e isso foi lá em Porto Alegre no evento da Hot Wheels, então passei meu e-mail, esperei que a pessoa me enviasse as ideias que tinha, sugeri outras e quando fechamos comecei o projeto, em 3 dias estava pronto, enviei pelo correio e achei que o assunto estava encerrado, uns dias depois esta pessoa me disse que o marido dela adorou, fiquei bem feliz. Outras encomendas assim apareceram e sempre obtive o “feedback” positivo, agora estou com um pedido de reforma de uma pick-up Matchbox que foi a primeira miniatura da coleção, estou fazendo com cuidado, ela tem muitos detalhes. Outra muito legal aconteceu com o Ecto-Sedan: estávamos na febre do Ecto1, e eu estava expondo num evento do Clube Hot Wheels Brasil, e ouvi “Muito mais legal que o da Hot Wheels”, nem consigo descrever a alegria que foi isso. E a última aconteceu na Colecon com o Mustang Hot Ligths.


Depois de tantos erros e acertos, hoje é mais fácil customizar, ou você ainda tem muitos desafios? O que é mais difícil e o que é mais fácil no processo todo?
Vou começar dizendo que algumas coisas estão mais fáceis e outras mais difíceis, por exemplo abrir a miniatura, remover a tinta, passar os produtos de base antes da tinta esta mais fácil, aprendi como fazer de uma maneira mais simples e rápida do que no começo, aplicar a tinta também, porém estou procurando aumentar a qualidade da aplicação, deixando a tinta mais uniforme e mais lisa. Também estou procurando melhorar a impressão dos decalques, então acho que posso dizer que tudo ainda é um desafio porque quero fazer melhor. Sobre o que é mais fácil e mais difícil depende de cada personalização, uma vez fiz um SP2 cinza e preto, foi fácil aplicar as duas cores saiu como queria de primeira, em contra partida estou fazendo um Golf também de duas cores mas não consigo acertar as máscaras para fazer a pintura de duas cores e ele já foi para o thinner muitas vezes.


Você fez um blog sobre customização mostrando quase que didaticamente os passos pra customizar. Você acha que isso tem incentivado alguns colecionadores a meter a broca nas minis?
Penso que sim, nos encontros ouço pessoas dizendo: “Meu, acesso seu blog, já segui algumas ideias lá.” ou “Olha o cara do Blog, Meu... como você fez para fazer isso?". Então no mínimo se não incentiva a meter a broca nas minis, pelo menos ajuda a quem resolveu fazer. Já comentei isso mais acima, mas não custa repetir, o blog no começo tinha posts mais didáticos e deixei isso um pouco de lado, mais foi por falta de tempo, logo pretendo colocar outros explicando como fazer algo processo com mais detalhes.


E a sua coleção? Como ela começou, e como ela está hoje? Você tem algum tema específico?
Minha coleção, ou meu vicio, não sei qual o certo, ela começou com as minis que ganhei quando era criança, ainda as tenho. Houve um período grande onde não comprei nada, na verdade tinha esquecido dos “carrinhos de ferro”. Um dia um amigo me convidou para ir a uma loja de brinquedos para ele comprar carrinhos para o sobrinho, ok, estava sem fazer nada e fui até lá. Acabei comprando um também, o Torque Screw, deixei a mini sobre a mesa do trabalho e num dia de stress acabei pegando-a e empurrei sobre a mesa, para minha surpresa ela disparou, achei muito legal, comecei a notar os detalhes, alto falantes na traseira, alavanca de cambio, detalhes da lataria, etc... então no dia seguinte voltei a loja e comprei um Mitsubishi Eclipse, deixei lado a lado, e comecei a comprar um cada vez que ia a um shopping. Em 10 meses foram 20 minis, recomecei devagar, um dia quis saber quantos eram e descobri o pôster, ai ferrou, comecei a escolher os que queria e vi que não era fácil encontrar todos, descobri os encontros, as séries especiais, etc... Hoje a coleção tem minis da Hot Wheels, Matchbox, Maisto, Jada, GreenLight, Johnny Lightning, Norev, Burago, Sunny, etc.. o foco principal são os 1:64, e principalmente Volkswagen.


Você participa ativamente de encontros, fóruns e do contato com os colecionadores. Como você vê o cenário brasileiro de hoje do colecionismo? Há esperanças de termos melhorias em um futuro próximo?
Essa talvez seja a pergunta mais difícil de responder. Vou dizer o que penso: acho que o cenário é bem diversificado, existem muitos tipos de colecionadores, e isso vai desde o que compra uma mini por mês, até o que vai de loja em loja mais de uma vez por semana procurando caixas novas, e até o que compra lá fora diretamente. Acho que o maior balde de água fria que tivemos nos últimos tempos foi a desistência da Mattel com os eventos e o fim do Red Line Club. Porém estamos começando a nos organizar e com isso acho que podemos deixar de achar que existem esperanças e começar a ver melhorias mesmo, cada vez temos mais eventos e olha só a 1° ExpoDie Cast e a Colecon, alguém acha que ficaram devendo em relação ao encontro da Mattel? Eu não acho. Lojas estão começando a tratar o colecionador com mais respeito e atenção, são passos pequenos, mas cada vez mais constantes. Vamos ver o que o futuro nos reserva.


Você pode dar algumas dicas sobre customização?
Claro que sim, e a principal será: Cuidado! Use ferramentas certas e com atenção, procure usar óculos de proteção, luvas e máscara. Se achar que não consegue fazer algo, peça ajuda. Converse com o vendedor antes de comprar algo e leia as instruções, seja das ferramentas ou dos produtos que for usar. Pense antes de fazer, avalie se é possível com o que tem, tenha paciência, faça cada etapa com cuidado e calma, se tiver pouco tempo nem comece. Faça pequenos investimentos a medida que for evoluindo.


Qual é o seu próximo projeto de customização? Tem alguma idéia de algo legal pra fazer com as miniaturas?
Tenho dois projetos em mente: um é continuar a fazer novas miniaturas que acendem os faróis, dei o nome de Hot Lights a esta “linha” e serão Volkswagens, quando estiveram prontos vou postar no blog, acho que até terça estarão ok. E outro que envolverá 3 miniaturas que se tornarão uma só, então terei bastante trabalho de funilaria, com serra, massa plástica primer e outros, vamos ver se dá certo.
Douglas, obrigado pela entrevista, espero ter colaborado com o blog e estimulado a outros a começar, seja a customizar ou colecionar.
Deixo aqui meu e-mail para quem quiser entrar em contato: joaofrone@gmail.com
[]´s
Masao

Novidades 27/05

Hoje a noite teremos uma ótima entrevista com um grande amigo e colaborador do T-Hunted: o Masao. Além de muito gente boa, ele se tornou um ótimo customizador, e vem aqui mostrar seu trabalho.


Enquanto isso, vamos ver o que teremos ainda neste ano no mundo Hot Wheels:


• Nissan Skyline H/T 2000GT-X, Diesel Duty (2011 New Models): mostramos este belo Nissan por aqui na semana passada, e agora a Mattel solta as fotos oficiais dele. E mais um novo caminhão para a mainline.


• Nissan Skyline GT-R R32, Nitro Doorslammer, '69 Pontiac Firebird T/A (Nightburnerz, HW Drag Racers, HW Racing): três modelos inspirados nas pistas, que voltam esse ano para as subséries da mainline.


• Fandango, Power Rage, Ford F-150, Rocket Box, Muscle Tone (2011 Graffiti Rides 5 Pack): mais um pack de 5 miniaturas para este ano.