en

sábado, 31 de agosto de 2013

Fotos dos nossos leitores - Parte 68!

As "Fotos dos Nossos Leitores" continuam sendo um enorme sucesso, e se você nos mandou um email e suas fotos ainda não foram mostradas aqui, saiba que todos os emails recebidos serão postados, mas demora um tempo pra isso! Veja tudo o que já rolou por aqui neste link.

Se você quer nos enviar fotos, mande um email para contato@t-hunted.com.br e aguarde até conseguirmos colocar no ar! Abaixo mais algumas:

• O Willy Maulana nos mostra mais uma de suas recentes customizações! Veja mais fotos de suas criações aqui.

• O Gustavo Pinheiro (GHP Racing Custom Diecast) está de volta para nos mostrar suas novidades. Caso alguém queira comprar ou encomendar algumas de suas miniaturas: ghpracingdiecast@gmail.com.

• O Ramiro Pozo de Mendoza, Argentina nos mostra seus '67 Camaros favoritos:

• O Jean JL volta para nos mostrar um pouco mais de sua coleção:

• E o Gustavo de Monterrey Nuevo León, México, nos mostra um Rodzilla que ele encontrou sem rodas!

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

O Mad Max da AUTOart

Ontem mostramos aqui o processo de produção da AUTOart, uma das grandes fabricantes de réplicas de carros, que sempre surpreende com sua qualidade e perfeição. E hoje temos um bom exemplo de miniatura para mostrar.

Não é a primeira vez que a AUTOart produz uma réplica do carro do Mad Max, que ficou famoso nos anos 80 quando era guiado por Mel Gibson nos 3 filmes da série. E dessa vez eles fizeram um novo modelo na escala 1:18 chamado de Mad Max The Road Warrior Interceptor (Upgraded Version), que estará disponível em breve no site oficial para venda. A um preço de 189.90 dólares e pesando 2 kgs, ele é uma das mais belas e detalhadas réplicas que este carro já teve.

Existe também uma versão dele na escala 1:43 que você pode ver aqui, e uma anterior a esta, na escala 1:18 mas menos caprichada do que as das fotos abaixo.

O novo lote da série Cool Classics

A série Cool Classics da Hot Wheels já está em seu terceiro lote lá nos EUA com miniaturas que utilizam a nova técnica de pintura da Mattel. Aqui no Brasil o preço de cada miniatura é de 19,99 reais, o que tem feito o primeiro lote sobrar nas lojas, já que o colecionador não viu valor em uma miniatura que nem pneu de borracha tem. 

O preço alto da série não é exclusividade no Brasil. No mundo todo eles equivalem ao preço da série Pop Culture, e nos EUA ela custa por volta de 3,50 dólares cada unidade. Pelo menos nos EUA os modelos escolhidos para aparecerem na série são mais apropriados ao gosto dos colecionadores, enquanto que aqui eles não são muito apreciados pelos fãs de miniaturas. Pelo menos não a este preço.

Clique aqui para saber mais sobre esta série, e ver as fotos das miniaturas abaixo fora de suas embalagens.

Fotos: 1StopDiecast.

Novidades 30/08

Agosto acabou, e daqui pra frente você começará a ver mais e mais carros da coleção de 2014 da Hot Wheels. Alguns já mostramos por aqui, e em breve você começa a ver fotos oficiais. Por enquanto vamos ficar com algumas das últimas miniaturas do lote "Q" de 2013:

• Speed Dozer (New Model), HW Pursuit (New Model) (2013 HW City):

• Swamp Buggy (2013 HW Imagination): 

• Drift Rod (New Model), Dune it Up (2013 HW Stunt):

• Riveted (2013 HW Racing): 

• So Fine (2013 HW Showroom):

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Como a AUTOart produz suas réplicas?

Nesta semana a fabricante AUTOart, que produz algumas das mais belas e detalhadas réplicas de carros, publicou em sua página no Facebook um pouco sobre seus segredos de como funciona sua produção, inclusive com valores. Para quem não está acostumado com informações industriais, os dados podem ser chocantes, e nos ajudam a entender um pouco sobre os desafios da produção destes carros que tanto amamos.

Eles dizem que para produzir apenas um modelo na escala 1/18, os custos ficam entre 100 e 200 mil dólares, dependendo da complexidade da réplica e do número de componentes. Esse, é claro, é o custo de se fabricar na China. Se fosse em um país desenvolvido (EUA ou na Europa), os custos seriam o dobro ou o triplo, já que os custos trabalhistas são muito maiores.

Um molde de um carro na escala 1/18 consiste em 20 a 30 pequenos e grandes blocos de ferro, sendo que o mais complicado e maior bloco de ferro (que pode chegar a pesar uma tonelada) é o que é usado para moldar a carroceria da miniatura, já que envolve toda uma estrutura tridimensional do molde. Demora por volta de um ano para a engenharia conseguir produzir um conjunto de moldes de ferro para apenas um modelo.

Uma vez que os moldes estão prontos, metal líquido é injetado com altíssima pressão na cavidade do molde por uma máquina injetora. Cada molde pode produzir mais de um milhão de cópias e sua vida útil é bastante alta, e essa é a forma mais barata e econômica para se produzir miniaturas em grande quantidade. Este processo é utilizado por todos os grandes fabricantes de miniaturas do mundo.

A produção com estes moldes de ferro só se justifica quando se produz uma quantidade alta de produtos. Se forem produzidas apenas centenas de unidades do mesmo modelo, só o custo dos moldes passará de 40 dólares por carro, e isso pode inviabilizar toda a produção.

Esse panorama da produção mostrado pela AUTOart nos faz entender um pouco melhor as complexidades de se produzir miniaturas em grande escala. Nos faz pensar por exemplo que um fabricante como a Mattel (Hot Wheels e Matchbox), Greenlight, M2, Maisto, etc, precisa ter um processo muito bem planejado e coordenado para conseguir produzir milhões de miniaturas, embalar e enviar para o mundo todo com um preço final de alguns poucos dólares, e ainda ter lucro. Cada probleminha na produção, ou em algum momento do desenvolvimento ou da logística, pode significar um enorme prejuízo, já que os custos são calculados com pouca margem de erro. Isso ajuda a explicar porque vemos cada vez mais miniaturas mais caras e com menos detalhes.