Coleciona

Destaques:

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Réplicas da Ferrari não são mais exclusivas da Maisto/Bburago?

Pelo menos é isso que dá pra entender com o anúncio da fabricante de réplicas alemã CMC. Nas últimas semanas eles anunciaram que retomaram o licenciamento com a Ferrari, e que já tem uma nova linha na escala 1:18 para chegar nas lojas em 2016.

A fantástica 1962 Ferrari 250 GTO com detalhes de cair o queixo poderá ser adquirida na loja ACME Diecast por 450 dólares. Note que as rodas saem e podem ser trocadas como no carro real, e que o interior é estupidamente perfeito. 

Isso pode significar que o licenciamento exclusivo da Ferrari com a Bburago/Maisto era por apenas um ano, e que depois disso a exclusividade perderia a validade. Se for assim, será que a Mattel vai retomar o licenciamento? Será que a Kyosho também vai retomar a parceria?

Você pode ver mais sobre a CMC neste link, e pode encomendar a sua Ferrari na loja ACME Diecast neste link


6 comentários:

  1. Espero mesmo que a HW retome a licença da Ferrari, porque os HW são as minis na escala 1:64 mais acessíveis no Brasil, e as minis que eu coleciono!
    As minis Maisto são muito peba, e a Bbugaro é cara e peba também!
    RETOMA O LICENCIAMENTO DA FERRARI MATTEL, PARA TER FERRARI NOS HOT WHEELS!

    ResponderExcluir
  2. Não é isso, a licença ainda é exclusiva da Maisto/Burago.
    A 250 GTO foi possível para a CMC porque de acordo com as disposições do Tribunal de Justiça da União Européia, do qual participam a Itália (sede da marca Ferrari) e a Alemanha (sede da marca CMC), qualquer projeto de automóvel com 25 anos ou mais de registro passa a ser classificado como do domínio público. A questão é complicada e o motivo real dessa disposição aparentemente está ligado com projetos de restauração de automóveis antigos, a explicação está nesse site chinês cuja tradução fica muita porca: http://www.ichemo.cn/mpost/page/7865
    Como a Mattel não está dentro da jurisprudência do Tribunal isso não vai fazer nenhuma diferença pros nossos Hot Wheels.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente explicação. Muito obrigado por solucionar esse mistério!

      Abraços,
      Douglas

      Excluir
    2. Obrigado Douglas. Isso ainda deve dar pano pra manga porque sendo a CMC uma empresa ínfima comparada com uma Mattel ou Maisto da vida e de produção praticamente artesanal, ela provavelmente tem mais disposição pra comprar uma briga com a Ferrari que não deve estar nada satisfeita com a produção desse modelo. E não seria a primeira vez que a Ferrari entraria em uma disputa judicial por uso indevido da marca par a produção de modelos em escala, isso já aconteceu uma vez com a Exoto e a Ferrari ganhou a disputa. Mesmo que achassem alguma brecha na lei para produção de modelos Hot Wheels acho improvável que a Mattel encarasse a peleja.

      Excluir
    3. Acho que a Mattel quer ficar longe de encrencas! Eles já tem problemas demais!

      Excluir