Escala

Destaques:

sábado, 26 de setembro de 2009

Entrevista: Marcos Siqueira


Se você tem um perfil no Orkut, e já procurou uma comunidade sobre Hot Wheels, com certeza já achou a "Hot Wheels Colecionadores", e notou que ela é a maior de todas, com mais de 19 mil membros.

A comunidade tem membros atuantes que conseguem manter um ótimo nível de informação, papos adultos e de alto nível, e se tornou uma referência no Orkut. Mas quem é o seu pai?

O nome dele é Marcos Siqueira Filho, de 34 anos, e é um grande colecionador de um monte de coisas. E é claro que tinhamos que entrevistá-lo.

Abaixo, a entrevista deste figura.

Quando você começou a coleção e por que começou?

A paixão por coleções eu herdei da minha mãe (atualmente uma das 5 maiores colecionadoras de postais antigos do Brasil), e sempre gostei de colecionar objetos. Quando criança, meus brinquedos favoritos eram os carrinhos REI (fabricados em Manaus). Recordo que meus pais me deram quase toda a coleção REI, o problema é que 90% da minha coleção eu deixei enterrada nas areias da praia de Boa Viagem (Recife). No ano de 2004, meu irmão Maurício resolveu me presentear com um Tooned' Chevy S-10. Essa miniatura Hot Wheels foi a dose inicial para entrar nesse maravilhoso e saudável vício.


A partir de 2004 a coleção começou a ganhar proporções maiores, comecei a tentar fechar toda linha que vinha para o Brasil; nos anos de 2004, 2005 e 2006 comprei tudo. Vivia entrando em lojas de brinquedo e virei um verdadeiro caçador de t-hunt “Grande Bobagem”. Esse foi o primeiro grande erro cometido (não procurei focar a coleção em um tema), gastei muito e sem organização.

No início de 2005 veio o primeiro passo para me tornar um colecionador: aprendi a utilizar o e-bay para comprar miniaturas, deixei de gastar no Mercado Livre e conheci outras marcas que na época não chegavam no Brasil. A partir desse ano adicionei na minha coleções séries como: Redlines, Ultra Hots, K-Mart, Zamac Cars, 25th Anniversary, Action Packs, Holiday Hotrods, Highway 35, World Race, California Custom, Acceleracers, Classics, Auto Milestones, dentre outras.



Qual o tamanho da sua coleção hoje? Você cataloga tudo? Coleciona quais marcas?

Antes de responder a esta pergunta tenho que deixar um agradecimento aos amigos GO_Kart (Luciano Rizzi) e JAF (João) que acabaram me convencendo a fazer uma filtragem na minha coleção. Acabei acatando a idéia e não tinha como correr, afinal as duas coleções que tenho como padrão são as do JAF e do GO_Kart.


Só no ano passado vendi 200 carrinhos e doei cerca de 800 minis. No início desse ano me desfiz de mais 400 carrinhos.

Nunca mais fiz um senso da coleção. No entanto, numa contagem recente a pouco mais de quatro meses tinha somado uns 3.400 carrinhos. Estimo que hoje tenho em torno de 3.500 miniaturas, porém todas que gosto e sem espaço para descarte por enquanto.


Costumo falar pra criançada que esta começando a colecionar que quantidade não quer dizer nada, o gostoso é comprar o que gosta, afinal o hobby é democrático e uma maneira de tornar prazerosa a vida. Cada um compra o que suas finanças suportam, no caso da molecada o que a mesada tolera.


Não catalogo minha coleção por falta de tempo e paciência, compro o que gosto e tenho carrinhos de várias marcas, todos na escala 1:64. Posso falar com toda convicção que a kyosho domina em qualidade e acabamento, as ferraris dessa marca na escala 1:64 são perfeitas, procuro comprar todas as miniaturas desse fabricante, não são muito baratas, porém vale o investimento.



Você é o "dono" da maior comunidade sobre Hot Wheels no Orkut, com mais de 19 mil membros, com novos adeptos a cada dia. Conta um pouco de como começou isso. E conta também pra onde vai isso, agora que o Twitter da comunidade foi inaugurado.
No ano de 2005 (no auge do Orkut), resolvi criar uma comunidade com a finalidade de fazer um grande fórum de debates, democrático, onde crianças e adultos pudessem participar. Existiam algumas comunidades, no entanto os fóruns eram parados e colecionadores experientes não participavam de nenhum deles de forma intensa. No dia 23 de outubro de 2005 criei a Comunidade Hot Wheels Colecionadores, foi um sucesso total, em pouco mais de cinco meses viramos a maior comunidade sobre Hot Wheels do Orkut, posição que conquistamos e mantemos até hoje.


A Comunidade foi berço da criação do Fórum HotWheels Clube Brasil (HWCB). Destaco pessoas como o Murilo e Ralpho que tiveram a iniciativa de criar um novo fórum. A primeira custom do clube foi idealizada por mim e criada pelo Fábio Torres e acabou sendo sorteada na comunidade Hot Wheels Colecionadores.


O futuro da comunidade Hot Wheels Colecionadores é de se tornar sem dúvidas um dos maiores pontos de encontro virtual de colecionadores Hot Wheels do Brasil, a cada dia a comunidade ganha mais força. Tenho acompanhado passo a passo seu crescimento, não somente quantitativamente como qualitativamente. Eu não me considero um conhecedor de alto nível, no entanto temos participando da comunidade pessoas que somam e que fazem crescer cada vez mais a credibilidade do Fórum.


Com a finalidade de entrar nesse novo mundo virtual (essa nova rede pessoal - Twitter) criamos recentemente o Twitter da Comunidade em Parceria com o Blog T-Hunted. Não podemos ficar de fora dessa nova mania que sem dúvidas esta ganhando a cada instante mais seguidores. O grande atrativo dessa ferramenta é o fato de podermos debater on-line com várias pessoas de todas as partes do mundo.



Como faz pra armazenar toda a coleção?
Adotei o padrão de armário branco, com prateleiras de vidro intercaladas com madeira, portas em vidro com vedação automotiva e fechadura a prova de crianças bagunceiras (como é o caso das minhas filhas Malu “1 ano” e Clarinha “5 anos”). Montei 3 armários desses, cada um suporta em média 1000 carrinhos. Tenho também quadros de parede para 80 carrinhos, também na cor branca com vidro na frente, montei até agora 4 desses. Mesmo com essa estrutura ainda tem vários carrinhos sem abrigo.


O que me deixa mais desesperado é ver na minha coleção miniaturas raríssimas perdidas entre mainlines, carrinhos que arrematei por valores altíssimos e que por falta de organização ficam escondidos. Preciso com urgência organizar a coleção.



Você tem uma grande coleção, e ela respeita alguns temas. Como funciona a sua coleção? Quais minis você compra? Você mantém as miniaturas na embalagem? Pode dar alguma dica para os colecionadores?

Depois das filtragens que fiz ao longo dos últimos meses acabei adotando um novo método de compras: compro o que acho bonito. Abandonei um pouco a linha básica da Hot Wheels e resolvi fechar alguns temas, tais como: VW Bug, Drag Bus, Ferraris, Muscles em geral, Sets 100% HW, dentre outros. Compro bastante através do ebay. Estipulei um valor mensal para gastar com esse hobby.


Não sou um exemplo a ser seguido em organização, a falta de tempo atrelada ao volume de carrinhos que entram a cada semana faz com que minha coleção seja um verdadeiro mix de marcas e modelos (bagunça total). Viajo muito a trabalho e nunca acho um tempinho para colocar a casa em ordem, no entanto tempo pra comprar a gente sempre encontra (risos).


Coleciono tudo fora de blister, caixa de acrílico, etc. Tenho visto grandes colecionadores em todo o mundo que fazem o mesmo sem que suas miniaturas desvalorizem. Moro na região Centro-Oeste, onde a umidade baixíssima ajuda a preservar as miniaturas.


Aos colecionadores veteranos repasso o que o amigo Luciano Rizzi (GO_Kart) costuma dizer: “carrinhos nunca acabam”, sempre vai existir no ebay aquele carrinho dos seus sonhos, espere que um dia estará em suas mãos e com preço acessível, tenham paciência, não super-valorizem leilões, não incentivem à especulação (fator que acabou com a qualidade/quantidade dos t-hunts, pessoas que acham que vão ficar ricos segurando essas miniaturas).



Qual a sua, ou as suas miniaturas favoritas? Quais são as mais raras? Eu sei por exemplo que hoje em dia você detesta quase todas as miniaturas da mainline da Hot Wheels. Porque?
Já mudei várias vezes de gosto, comecei tentando fechar todas as Ferraris, depois passei a comprar todos os V8 que via pela frente, mudei para Drag Bus e comprei mais de 40 delas, depois passei para VW Bug (os belíssimos fusquinhas hot wheels). Comprei mais de 50 deles, e acho que da nova geração Hot Wheels faltam poucos para fechar a coleção. Passei para sets 100% em acrílico: esses são meus atuais focos para coleção (comprei mais de 40 sets; os mais raros são os prediletos).


Quanto a raridades devo ter muita coisa boa, como falei anteriormente não sou um grande conhecedor de raridades e preciso de uma pessoa do nível do amigo Neo para me ajudar a identificar o que é raro (tenho algumas miniaturas que sei que são raras, tais como: Zamacs, Red Lines antigos, carrinhos que amassam, todos em perfeitas condições). Frequento muitas feiras de antiguidade com minha mãe e sempre estou comprando umas miniaturas da década de 50 e 60, dentre elas deve haver muitas raridades, principalmente os da marca Matchbox.


Procuro saber pelo menos superficialmente sobre a marca hot wheels e suas raridades, acabei aprendendo muito lendo um excelente livro indicado pelo GO “HOT WHEELS 35 Years Speed Performance and Attitude”. Este livro foi um divisor nos meus conhecimentos sobre o assunto. Outra maneira de ficar por dentro é acompanhando o fórum da comunidade que criei.


Muitos me acham chato por tudo que já falei sobre a Mattel nos fóruns (no que se refere a qualidade dos carrinhos Hot Wheels da mainline). A verdade é que tenho que agradecer a Hot Wheels pela filtragem que fiz na coleção, visto que o grande incentivador (além dos colegas colecionadores) foi a péssima qualidade dos carrinhos da mainline nos últimos anos. Uma verdadeira aula de falta de criatividade, qualidade, bom gosto, etc. Sei que muito se dá pela grande produção que é feita para atender todo mercado mundial, só que para nós colecionadores exigentes não dá pra engolir de forma alguma.



Tem alguma miniatura que você quer muito e ainda não conseguiu? Aliás, como é a vida de um colecionador que não mora em uma grande cidade brasileira e tem que comprar quase tudo lá fora?

Sem sombra de dúvidas o Camaro 67 (Treasure Hunt de 1995) uma verdadeira jóia rara, não pelo fato de ser caro, e sim por ser objeto de desejo de muitos colecionadores e estar presente na garagem de pouquíssimos. Quando comprar essa mini vou fazer uma solenidade para retirar do blister (risos).


Gostaria também de fechar a coleção dos VW Bugs e das Drag Buses oficiais da Hot Wheels, espero fechar até o final desse ano. A maior dificuldade é comprar a preços acessíveis. Destaco também a intenção de fechar todas séries da Ferrari 1:64 Kyosho, que no meu ponto de vista é a marca com melhor acabamento do mercado de diecast.


A três anos saí de Ribeirão Preto para morar em Anápolis-GO, apesar de ser uma cidade de mais de 400 mil habitantes e situada entre as cidade de Goiânia e Brasília, aqui não se encontra quase nada da Hot Wheels. O pouco que vem são caixas antigas da mainline, de lotes antigos e com muitas repetições. Os colecionadores não divulgam o hobby e não são unidos. Não existe nenhum evento para divulgação, encontros, etc. O resultado é que nos últimos anos, 90% dos meus gastos com miniaturas foram feitos no ebay. Estou tentando, junto com a RiHappy do Brasil Shopping de Anápolis realizar o primeiro evento para divulgar a marca na cidade, estou pedindo também a ajuda do amigo TAKA em Brasília para tentar realizar esse encontro.



O que você tem achado da postura da Mattel no Brasil para com os colecionadores? Como você vê o colecionismo através da comunidade que você é dono?

Pura displicência com o Brasil, coleções que não chegam por completo, coleções especiais que só conhecemos pela internet, etc. Um mercado em potencial como é o caso do Brasil esta sendo visto sem interesse algum pela Mattel, é isso que se deixa transparecer. No entanto tenho vistos sinais claros de mudança, o evento que foi realizado em São Paulo pela Mattel foi um passo fundamental, o novo site para os colecionadores brasileiros, dentre outras medidas que a Mattel vem adotando para tentar mudar sua imagem perante os colecionadores.

Também tenho que agradecer a Mattel, foi graças a eles que conheci outras marcas maravilhosas tais como: Kyosho, AutoArt, Greenlight, dentre outras.


A Comunidade Hot Wheels Colecionadores é um termômetro para avaliarmos o crescimento do número de colecionadores a cada dia. O interesse não é apenas de crianças: adultos (homens e mulheres) se apaixonam por esse mundo fantástico do colecionismo de miniaturas (diecast). Também podemos destacar o grau de maturidade e conhecimento que os colecionadores estão alcançando, os fóruns, blogs, clubes, dentre outros veículos de comunicação que fomentam essa busca constante pelo conhecimento dentro do hobby.



Você vive um caso de amor e ódio com a sua coleção. Algumas vezes você quis vender ela toda, outras vezes você se empolga e quer comprar mais. Que situação você tá vivendo hoje: amor ou ódio?

Sempre gostei de colecionar objetos, além de miniaturas de carrinhos, tenho outras coleções, tais como: cartões postais antigos, soldadinhos de chumbo antigos, cédulas antigas do Brasil, selos, bolas de gude, bonecos de barro de Caruaru, modelismo (carrinhos de combustão, lancha e helicóptero) e agora minhas duas novas empreitadas: carabinas de pressão e carros antigos 1:1. Cada época estou mais motivado com determinada coleção, no entanto a que tenho mais atração é a de miniaturas. Nos últimos meses estive descontente com a falta de opções e escassez na distribuição da Mattel, fazendo com que algumas vezes eu anunciasse a venda da minha coleção, no entanto todas as vezes que resolvi vender não apareceu um comprador em potencial, e assim desisti. Acho que não seria bom para eu me desfazer, iria gastar todo dinheiro apurado com psicólogo, a tristeza seria enorme.


Posso afirmar que atualmente vivo um caso de amor com minha coleção, acabei de restaurar meu primeiro carro antigo e voltei a investir maciçamente na coleção Hot Wheels.



Tem alguma dica pra dar para aquele colecionador que está começando agora sua coleção?
A principal dica que deixo para os novos colecionadores é a seguinte: tamanho de coleção não importa, escolham um tema, comprem o que gostar e não o que os outros falam que é bom, gastem com moderação (não deixe que se torne um vício sem controle), tirem do blister (risos) e sejam felizes com o hobby.


3 comentários:

  1. O que o Marcos falou sobre os colecionadores na região é vero... Ele talvez lembre lá por 2006 eu ainda morava em Goiânia, começamos a conversar sobre um encontro no Shopping Goiânia ou Flamboyant, e qundo a gente abordava outros colecionadores olhavam com uma cara de "eu? tirar MINHAS totalmente minhas minis de casa pra outros olhar?????". A gente trocou umas idéias no começo da comunidade, mas nem em Goiânia e nem Anápolis a coisa rolou. Sucesso no intento de fazer esse encontro em Anápolis. Grande abraço!!!!

    ResponderExcluir