Escala

Destaques:

sábado, 19 de setembro de 2009

Entrevista: Mistery


Mônica Andréa Keimich Bustamante, 38 anos, também conhecida como Mistery, dispensa apresentações.


Quem coleciona e participa de foruns e encontros, sabe quem ela é. Ela é moderadora do forum "Clube Hot Wheels Brasil", sendo a que mais "puxa a orelha" de quem passa dos limites nas palavras. Ela também organiza encontros periódicos, e sempre está agitando todo mundo. Como se não bastasse, ela também organiza ações sociais que envolvem colecionismo. E ainda tem tempo para trabalhar, cuidar dos filhos e do marido. Ah, e claro, da coleção de todos eles também!


Ainda não sabe quem ela é? Então vá a um encontro de colecionadores e procure por uma coleção só com carrinhos vermelhos ou rosas. Essa é a Mônica!


Agora vamos à entrevista:



Quando você começou a coleção e por que começou?

Sempre comprei carrinhos para o meu filho Gustavo de 10 anos, um dia meu marido ficou com pena de uma mini, uma Impala que meu filho estava detonando, e ele resolveu comprar uma para deixar na estante. Mas ai ele começou a gostar e colecionar, e eu sempre comprando para os dois. Um dia, no ano de 2007 na minha inocente caçada, encontrei um Tooned 1968 Mustang pink. Comprei e deixei na estante.

Depois meu filho queria ir num encontro de colecionadores e fui achando que iria encontrar um monte de meninos arrastando carrinhos pelo chão... Para a minha surpresa, só tinha marmanjo! Juro que fiquei assustada e sem entender nada! Como todos aqueles homens ficavam brincando de carrinho?

Indignada, fui pesquisar e fiquei sabendo que tinha até clube de colecionadores!! De tão fascinada, acabei me envolvendo tanto que hoje estou aqui moderando o CHWB.



Qual o tamanho da sua coleção hoje? Você cataloga tudo? Coleciona quais marcas?

Hoje minha coleção está mais moderada, cerca de 500 minis, muitas eu acabei vendendo pois como todo colecionador novo, comprava tudo que via. Hoje sou mais seletiva e dou preferência nas cores vermelha, rosa, pink, etc... e alguma mini que eu goste do estilo mesmo que não seja nessas cores.

Não tenho paciência em catalogar, coleciono qualquer marca, compro a mini que me agrada mas sempre na escala 1:64.



Você é conhecida por todos os colecionadores mais experientes como alguém que sempre está organizando encontros, que bota ordem na comunidade e que incentiva as pessoas a se organizarem com ações sociais através do colecionismo. Como você arranja tempo pra tudo isso?

Olha, tenho que me controlar pois se deixar fico logada o dia e a noite toda no fórum!

Bem, trabalho o dia todo com internet e isso facilita um pouco ficar sempre ligada no que acontece, e adoro organizar os encontros. Acho que gosto mais dos encontros do que da minha coleção (risos).

Tanto com o colecionismo como com os encontros, eu acabei fazendo novas amizades, amigos que tem algo em comum que são os carrinhos, é diferente dos amigos, de família ou de amigos de infância. É legal ter esse tipo de amigo que gosta do que você gosta, fico ansiosa para o próximo encontro do clube para ver e mostrar as novidades.

Com relação ao incentivo nas ações sociais, acho que temos que dividir a oportunidade de ter as nossas coleções, de ter saúde, de ter tudo que temos com quem não tem, seja por motivos de saúde ou financeira, mesmo sendo só uma mini de R$5,00. Pode ter certeza que quem recebe, vai dar muito mais valor.



Como faz pra armazenar toda a coleção?

As que eu mais gosto estão em 2 maletas de MDF que sempre vão para os encontros, tenho alguns porta-blisters onde tenho algumas minis que não são nos tons que coleciono e alguns T-Hunts, mas todos com os blisters abertos. Mas como a coleção aumentou, já já vou precisar de mais maletas.



Como você faz pra ter uma coleção sua junto com a coleção dos seus filhos e seu marido? Quem que incentiva quem em casa? Não dá briga?

Cada um tem sua coleção. Loucura total!

Dependendo do modelo da mini quando estou na loja, acabo comprando 3 iguais. O problema é quando encontro 1 T-Hunt; ai sim é briga (risos).

Eu sou a mais aficcionada em casa, depois vem meu filho. O marido é mais sossegado, minha filha de 3 anos adora tirar as minis da gôndola ou colocar de volta enquanto estamos tirando, o pior foi quando estávamos tirando e separando o que iamos levar e quando fomos pegar as minis separadas ela tinha colocado de volta na gôndola.



Qual a sua, ou as suas miniaturas favoritas? Quais são as mais raras?

Os modelos favoritos são os Cadillacs, Nomads, Muscles. O mais raro está chegando: é um show case 100% Chezoom Japan Exclusive.



Tem alguma miniatura que você quer muito e ainda não conseguiu?

Sim, o Cadzilla (ZZ Top).



O que você tem achado da postura da Mattel do Brasil para com os colecionadores? Como você vê os colecionadores à partir da comunidade que você é moderadora?

A Mattel está dando seus passos, mesmo que devagar, mas está colocando um passo por vez. Tem falhas? Sim tem, mas existem assuntos mais essências que também tem falhas. Ao meu ver é fácil reclamar, criticar, xingar, o difícil é solucionar. Com relação às discussões no fórum sobre a Mattel, a maioria é construtiva. O ruim é quem fica malhando sem ter o mínimo de respeito não com a Mattel mas sim com quem posta algo bom sobre as minis.

Eu particularmente não fico preocupada se tal caixa letra "y" saiu ou não, fico feliz quando encontro algo novo, mais cedo ou mais tarde a mini que não saiu eu acabo encontrando. Mas se não sair não me preocupo.

Claro que tem colecionador que quer completar sua coleção. Esse sim tem o direito de reclamar.



Sua coleção tem algum modelo que não seja rosa ou vermelho?

Sim, entre T-Hunts e mainlines devo ter cerca de 200 minis.



Tem alguma dica pra dar para aquele colecionador que está começando agora sua coleção?

- Colecionar o que gosta;

- Não comprar compulsivamente, achando que o modelo é raro e que nunca mais vai achar, principalmente as minis que são do ano;

- Se a mini é antiga ou rara, pesquisar se o preço pedido não é abusivo, mesmo sendo um T-Hunt de 2004/2005 sempre vai ter alguém vendendo por um bom preço.

- Trazer a família para seu hobby, afinal colecionar seja o que for é uma forma de se distrair das preocupações do dia-a-dia e nada melhor do que fazer isso com a família ao seu lado, seja pai, mãe, esposa, marido, filhos, namorados, mesmo que eles não colecionem, mas que participem de sua alegria em colecionar.


Beijos e obrigada pela oportunidade de falar um pouco sobre mim e essas pequenas maravilhas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário