Escala

Destaques:

sábado, 5 de maio de 2012

Entrevista: Itinha

Não é exagero falar que o Itamar Soares, também conhecido como "Itinha" da I.S. Customs é um dos melhores customizadores de miniaturas do Brasil e do mundo. Nos conhecemos na 2º Expo Diecast meses atrás, mas sua fama já era grande, e eu já sabia dos vários prêmios que ele tinha ganhado nos EUA e aqui no Brasil. Infelizmente não pude estar lá para ver uma palestra sensacional dele e vê-lo ganhando mais 3 prêmios no evento (1°lugar pintura, 1°lugar geral e 3°lugar pintura) mas pelo menos tirei algumas fotos das mins dele (veja aqui) e combinamos a entrevista que você lê aqui embaixo:


Uma coisa que é visível no seu trabalho é que você tem técnicas bem diferentes de pintura para as miniaturas. De onde surgiu essa técnica?
Antes de lidar com o colecionismo em geral, fiz cursos de pintura em gesso, pintura de telas a óleo, pinturas em wash, cartonagem em telas, acrílica sobre tela, etc. pois usava essas técnicas por hobby e pintava quadros, telas em madeiras, etc. Tenho uma marca de acessórios de horror chamada "frankenstyle" que produz diversos acessórios para casa, chaveiros, colares e por aí vai, e sempre gostei de ver técnicas inovadoras de outros artistas, pois acho que tintas de todos os tipos você encontra fácil em qualquer loja, mas a criatividade desenvolvida em cima de uma peça não se compra. Acho que o colecionismo em geral está pendendo para um lado de customs muito rápido, porque acho que os colecionadores já se deram conta que todos estão cansados de ter as mesmas coisas de sempre e estão começando a buscar peças exclusivas e únicas em suas coleções. Um exemplo é que se você sonha com uma pintura totalmente maluca em uma mini de seu tema, dificilmente você vai encontrá-la em uma loja, mas o customizador pode realizá-la nos seus mínimos detalhes, ou seja, realizando o seu sonho de ver sua peça que tanto sonha na sua estante.


Algo impressionante do seu trabalho é que você mesmo "fabrica" as rodas para as suas miniaturas. Como você faz isso? Você as vende para outros customizadores também?
Também trabalho com formas de silicone e resina poliéster para outros meios, mas acabei agregando às minis possibilitando clonar não só rodas como qualquer peça das miniaturas inclusive até a miniatura inteira porque acho uma besteira achar que uma miniatura só tem valor agregado se tiver rodas de "borracha" ou "borrachudos" como dizem. A arte de uma miniatura (principalmente customizada) não está só nas rodas e sim no acabamento, no tipo de tinta usada, no verniz, na criatividade, etc. É assim que os americanos e japoneses julgam uma mini em um concurso, porque se fosse só rodas, então pego uma mainline só troco as rodas e mando pro concurso. Assim seria fácil! E faço as rodas para venda sim, mas estou em processo ainda de desenvolver qual rodas valem a pena, pois são muitos modelos, mas já tem algumas em produçao e já estão rodando pelo Brasil.


Você é um dos mais premiados customizadores nos EUA, e estamos vendo outros customizadores brasileiros também sendo reconhecidos por lá. Você sente que há uma mudança de visão deles com a nossa arte?
Fui um dos primeiros a ganhar um certo reconhecimento lá fora, pois até então não tinha essa visão de que um dia um Gaúcho iria tirar o caneco deles. É que brasileiro tem a mania de achar que americanos são melhores e blá blá não percebendo que existem muitas pessoas talentosas no país e que não tem reconhecimento e às vezes até por falta de oportunidades. Vejo hoje em dia que eles lá fora tem uma visão totalmente diferente agora sabendo que temos pessoas aqui com trabalhos de primeiro mundo, e com muito talento. Nosso país já está entre os tops da categoria, pois eu por exemplo só posso participar agora da categoria profissional. Isso mostra que eles já viram o potencial do brasileiro. Um outro exemplo de que estamos bem e reconhecidos é de que vendo miniaturas para os EUA, Jamaica e México.


Você é reconhecido lá nos EUA pelo seu trabalho? O que os americanos ficam mais impressionados com as suas miniaturas?
A avaliação deles é rigorosa e avaliam muito a criatividade, pois quando ganhei minha primeira premiação eu não tinha noção de como julgavam. Me falaram que só perdi o primeiro lugar por uns pequeníssimos detalhes, mas avaliaram que as rodas eram de resina, as palhas da carroceria eram de verdade, a ferrugem com pincel, e por um descuido de folga entre eixos levei o segundo lugar. E viram que com materiais precários pode se fazer uma bela customização. Eles se impressionam, como disse, com criatividade e claro, a aplicação de tintas, vernizes, decais, etc. Mas as técnicas mais simples e manuais é que impressionam.


Uma das séries das suas customizações é referente a artistas do Sul que não tem necessariamente ligação com miniaturas. Como foi essa idéia de juntar vários artistas neste hobby? Eles gostaram dessa experiência?
Uma idéia louca, porque existem muitas pessoas com inúmeros talentos de arte e pintura, pois alguns de meus professores já haviam falado que adoravam miniaturas e tal, mas nunca pensaram em colocar as suas artes nelas expostas (até pelo tamanho que é muito pequeno - 1/64). Mas deu certo e as miniaturas ficaram belíssimas e deram muito o que falar. Agora daqui pra frente irei buscar artistas renomados com as mais variadas técnicas para expor nas miniaturas. Já tenho bastante artistas em mente mas vou com calma e por etapas. Essa linha que saiu agora é elaborada por tatuadores. Acho que a próxima será com pintores em tela óleo/espatulada.


Você acha que o Brasil já atingiu um novo patamar de customizações, ou ainda falta mais alguma coisa para sermos mais reconhecidos?
Acho que já atingimos sim, com certeza, em matéria de criatividade e aplicações de material, mas ainda temos um problema de conseguir certos tipos de materiais, como tintas por exemplo. Os EUA são líderes em tintas automotivas e é fácil ter acesso. Aqui ainda precisamos de lojas mais específicas quanto a esse tipo de material. Mas o nível aqui dos brasileiros está na mesma linha dos americanos ou até mais as vezes. Mas sempre estamos buscando mais aprimoramentos e reconhecimento com idéias inovadoras e novas técnicas!


Quando e como você começou a customizar miniaturas?
Comecei a customizar há 5 anos, mas comercialmente há uns 3 e meio. Comecei por curioso e esperava sempre que alguém o fizesse pra mim, e pensei comigo "não deve ser muito difícil não". E comecei a pintar com pincel mesmo, pois são as técnicas que eu sabia na época, e foi ficando uma droga. Mas comecei a aprender a aceitar as críticas e sempre tentando melhorar, e foi dando certo. E a minha primeira miniatura customizada (Fusca 67 hot rod) tenho ele guardado até hoje, já até recebi várias propostas de compra nele mas não posso deixar a única peça que fiquei na coleção pra alguém, e que conta a minha evolução.


Você coleciona miniaturas, ou só usa os carros para customizar? Quais são suas minis preferidas?
Tenho estoque de miniaturas para customs de inúmeras marcas e modelos. Gosto muito de customizá-los nem que seja apenas uma pintura, mas incrivelmente quase não tenho nenhuma miniatura minha que customizo. A maioria eu vendo. Só agora há pouco tempo que comecei a ficar com uma peça pra mim das séries que faço. Já tive bastante miniaturas na coleção e vendi a maioria, pois refinei a minha coleção e o meu tema hoje se reduz a Mercurys 1949/50/51, hot rods, rustys e blacks. Mas se vejo algum modelo que gosto e é belo, vai pra coleção com certeza, até porque não vou muito por marcas e sim pela miniatura e sua beleza em sí.


Você faz miniaturas por encomenda? Como as pessoas podem entrar em contato com você para comprar suas criações?
Eu estava fazendo muitas encomendas e não dando conta porque sou apenas um na produção. Mas atualmente faço séries de 5, 6, 10, 12 minis, etc. numeradas e limitadas até para dar valor às peças, pois só um colecionador terá aquela peça daquele tema por exemplo. Muitos customizadores americanos já fazem isso. Ainda não está pronto o site para vendas, mas estou em parceria com a X-Collection (Xande Souto) de Minas Gerais aonde lanço minhas séries e são postas à venda nesse link para o Brasil e exterior. Logo que tiver o site oficial no ar divulgarei a todos.


Você tem alguma dica para dar para quem quer começar a customizar miniaturas?
Acho que na minha opinião todas as pessoas deveriam ter um hobby. O colecionismo em si já é maravilhoso e a customização é a realização de pequenos sonhos em miniaturas. Uma dica é que as pessoas que querem começar vão em frente, quebrem, arranquem, cortem, pintem com pincel, arranque rodas, perca uma ou dez miniaturas para fazer uma, não interressa. Brinquem, pois é um hobby e uma diversão que aconselho para todas as pessoas de qualquer idade. Eu por exemplo tive a felicidade de juntar o hobby pessoal e comercialmente ao mesmo tempo, mas se eu decidir nunca mais fazer comercialmente, com certeza continuarei a customizar as peças que adoraria de ver em minha estante. E sempre estarei disposto a dar dicas e ajudar novos customizadores que estão começando, pois cultura nunca é demais!!!

Abraços a todos e muito obrigado por abrir esse espaço para divulgar mais a arte da customização para todos!!!

Itamar Soares - I.S. Customs

9 comentários:

  1. Baita trabalho, acompanho a tempos, e essa fordinha dos mercenários é um chute nos bagooo!!
    Parabéns Itinha!

    ResponderExcluir
  2. Tive a oportunidade de ver o trabalho do Itinha na Expo Diecast e é sensacional. Na minha opinião esse trampo de customização é a coisa mais incrível do colecionismo diecast, transformar uma coisa comum em algo maravilhoso, com personalidade, isso aumenta de tal forma as possibilidades de temas e características que faz uma coleção se tornar única. É por isso que aplaudo de pé esse trabalho feito por artistas de todos os cantos do Brasil e do mundo.

    ResponderExcluir
  3. o cara é fera....lindas miniaturas...

    ResponderExcluir
  4. Parabéns ele mandou bem! eu gostaria do email dele ou uma forma de entrar em contato com ele?

    ResponderExcluir
  5. Conheci os trabalhos do Ita através de um amigo meu, e virei fã! Ainda terei uma peça feita por ele na minhd coleção!

    ResponderExcluir
  6. muito bem feitas as customizações dele. qual é a média de preço de uma miniatura customizada por ele?

    ResponderExcluir
  7. vi o trabalho dele tambem na expo diecast. achei muito loko, o cara manda bem d+, infelizmente no momento nao adquiri nenhuma, mais gostaria muito de saber se ele tem site que vende as minis ou somente por encomenda.

    ResponderExcluir
  8. pois é...concordo com a questão das rodas, apesar de nunca ter estado fora do país em evento de hotwheels. Nas minhas minis agora, tenho duas linhas de consumidores, os HW q querem rodinhas que girem e que sejam HW...e os Colecionadores-replicas, que preferem rodinhas que imitem, ao menos, as rodas reais, ainda que sejam de resina. Um detalhe tecnico é que a borracha não é duravel tanto quanto a resina, e fatalmente se desmanchará com o tempo. Eu particularmente não ainda não entendo a 'necessidade' ja que serão modelos para ficarem em seus nichos e estáticos. Enfim... somos seres diversos. Que bom!hehehe
    muito show a entrevista.
    valeu
    Julio

    ResponderExcluir