Coleciona

Destaques:

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

O plástico vai substituir o metal nas réplicas de carros?

Pelo menos é isso que a marca AUTOart está fazendo com suas réplicas a partir de agora. Eles fizeram um anúncio através da sua página do Facebook, e já estão mostrando alguns dos novos produtos na feira de Nuremberg nesta semana, para mostrar que só existem vantagens nesta nova tecnologia.

Os novos modelos serão produzidos com um interior feito de metal, e com o corpo da miniatura em ABS (“Acrylonitrile Butadiene Styrene”), uma espécie de plástico com uma mistura de diversos componentes para reforçar a estrutura externa da réplica. Em comparação com o zinco usado anteriormente nos carros da AUTOart, o ABS-injetado tem um resultado mais suave nos detalhes da miniatura, e os buracos e detalhes da carroceria são mais fáceis de serem feitos, além dos painéis que podem ser mais finos do que os de metal. 

Carros de verdade também estão substituindo várias de suas peças de metal por peças de ABS para baixar custos e tornar a manutenção mais barata, além de nunca sofrerem com oxidação. 

Com a nova tecnologia, o peso da miniatura acabaria ficando mais leve do que um feito de metal, mas o fabricante garante que o peso é equivalente aos modelos anteriores. Outra comparação que eles fazem é com modelos feitos de resina, uma tecnologia muito usada por vários fabricantes de miniaturas hoje em dia, mas segundo a AUTOart, modelos feitos de resina podem ser mais frágeis. Esse é o motivo das miniaturas feitas com resina não terem partes móveis, como portas ou capô (alguns até tem isso, mas usam ABS nas partes móveis). 

Outra vantagem é que o zinco cria bolhas de ar no processo de manufatura, e isso compromete a pintura. Com o ABS isso não acontece. Porém o ABS é menos rígido, e isso é um problema principalmente com partes móveis que podem abrir e não voltar mais para a posição exata. Para evitar isso, a AUTOart colocou dentro da estrutura da réplica um reforço de metal, como você pode ver nas fotos abaixo. Assim, o carro fica mais rígido, e impede qualquer torção. 

A idéia por trás dessa tecnologia é óbviamente baratear os custos de produção, já que o preço do metal está sempre subindo, e o do petróleo não para de cair. E segundo eles, é difícil diferenciar um modelo com a nova tecnologia com um feito antigamente. Veja abaixo algumas fotos do novo processo, e algumas novidades que eles estão mostrando na feira da Alemanha.

8 comentários:

  1. Particularmente não vejo problema nenhum, concordo que as minis de "plastico" costumam ter detalhes mais finos (como frisos, grades, maçanetas, faróis, etc...) Eu tambem gosto do peso da mini que é toda de metal. Bom acho que pra não ficar sem miniaturas o plastico será bem vindo, porem eles tambem poderiam baixar o preço das minis, ja que estão reduzindo custos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim, basta a qualidade não baixar igual ao custo, falo principalmente dos Hot Wheels...

      Excluir
  2. Eu não faço questão do metal se o preço e a qualidade dos modelos forem bons.. tem bons HW totalmente em plástico que estão ficando melhores que os de metal pois eles fazem moldes maiores e com modelos mais interessantes.....

    ResponderExcluir
  3. Os detalhes parecem perfeitos, mas... em que escala estão estes modelos das fotos? 1:18? Ai fica fácil caprichar nos detalhes...

    ResponderExcluir
  4. Se o preço baixar nao vejo problema algum
    Mas nao da para pagar 700 reais numa mini toda de plastico

    ResponderExcluir
  5. ABS é uma resina plástica antiga, já não se usa mais em carros justamente por ser quebradiça e deixar pontas quando quebrada. Poucas peças do carro hoje são em ABS. Quanto a pintura, talvez seja melhor que o metal, mas não é espetacular.... O ABS hoje em dia é barato em comparação a outras resinas plásticas, contém misturas que podem deixa-lo mais flexível, mas depende do que o fabricante procura. A maior vantagem deve ser na construção do molde, um molda para plástico ABS dura milhões de ciclos de injeção, o de metal imagino que se desgasta com mais facilidade. Com certeza a redução de custo não será revertida no preço final.... Não gostei da mudança, prefiro metal.

    ResponderExcluir
  6. E ainda tem uns inocentes aí em cima achando que o preço vai cair se as minis forem produzidas em plástico? KKKKK!!! Tá mais fácil aumentarem o preço. Lixo, péssima notícia. E o pior é que as outras marcas vão seguir a idéia, ainda mais se os mocorongos comprarem essas porcarias de plástico.

    ResponderExcluir
  7. Dexa eu ver se entendi, eles tão colocando o metal dentro da miniatura, só pra ficar com o mesmo peso q os anteriores?? Huahuahaua, isso é uma piada. Se vai fazer de plástico, deixa leve, qual o problema?

    E eu realmente acho q se vai fazer de plástico, o custo tem q baixar. Óbvio q isso não vai aontecer.

    ResponderExcluir