Escala

Destaques:

sábado, 8 de agosto de 2009

Entrevista: Marcelo (Loja Semaan)

O ano de 2009 não está sendo fácil para os colecionadores, como todos nós podemos concordar. E algumas lojas sentem na pele este desconforto, e entre elas, há uma que sofre muito mais: a Semaan.


Tradicional loja que fica no coração de São Paulo, a Semaan sempre incentivou os colecionadores de miniaturas trazendo várias linhas de marcas de miniaturas, e promovendo encontros mensais entre todos os malucos que amam esses pequenos carrinhos.


Mas algo aconteceu este ano, e o que estava ruim para o mercado com a má distribuição da Mattel, ficou pior para a Semaan. Mas por que isso, já que a Semaan sempre foi um dos maiores distribuidores da marca Mattel?


Para responder isso, contatamos o Marcelo, o "cara" da Semaan. E gostariamos muito que o pessoal da Mattel pudesse destacar alguém para participar de um bate papo com este blog. Assim teriamos as versões dos dois lados.



Vamos à entrevista com o Marcelo.


Passou o primeiro semestre do ano e tem muita promessa para o segundo. Como você está vendo este momento com a Mattel agora, depois da palestra e do evento?


Antes de começar, quero esclarecer que nossas respostas não são contra a Mattel, muito pelo contrário. Estamos nos posicionando em defesa de nosso negócio e de nosso público consumidor. A Mattel inclusive pode ganhar muito se pesar bem nossas colocações, analisadas em conjunto com pesquisas e colocações de outras lojas que conhecem bem o perfil de seus clientes. Se para desenvolver nosso negócio tivermos que questionar algumas posições, tudo faz parte do conjunto de ações que tomamos com o objetivo de oferecer ao nosso público o que ele vai consumir em quantidade e com prazer. Não sabemos mais do que outros nem somos mais espertos, mas dedicamos muitas horas por dia ao colecionismo e colocamos toda nossa capacidade criativa, analítica e executiva no aperfeiçoamento de nosso negócio. Isto resulta numa credibilidade a nível Brasil confirmada em qualquer fórum ou blog, pois a informação consciente não depende da posição geográfica de quem escreve, mas do interesse que há no tema do colecionismo. Esta credibilidade, enfim, nos credencia a responder a estas perguntas com profundidade e transparência.


Isto posto, vamos às respostas:

A palestra de Larry Wood, a convenção nacional, o novo brinde (a caixinha transparente), o lançamento do site www.colecionadoreshw.com.br , e o próprio programa Loja HW Collector, indicam que a Mattel está muitíssimo interessada no público colecionador, mas o approach é muito tímido e também um pouco frio. O público colecionador é adulto, não é a mesma coisa que fazer as propagandas para as crianças. A fantasia e o faz-de-conta, principais ingredientes para o público infantil, não tem nenhum efeito no público adulto, muito pelo contrário, gera uma expectativa desnecessária e uma obrigação, praticamente um contrato que será cobrado alínea por alínea. Falou que vai fazer, tem que fazer, e mais difícil ainda, tem que fazer bem feito e agradar. Por isso o diálogo, a transparência, o interesse real, tem que ser parte integrante do plano de MKT e de vendas. As lojas que falam a língua do colecionador são poucas, as redes de brinquedos ainda não conseguem dar foco também em adultos. Pouquíssimas lojas que fazem um trabalho específico com o público adulto estão na relação, esperamos que isto se corrija na definição das lojas que faltam. A inclusão exagerada de lojas de rede e os bairros (principalmente regiões de poder aquisitivo elevado) onde as lojas collector foram selecionadas, por enquanto, a meu ver, foram as principais falhas iniciais. O maior problema da Mattel, a distribuição e sequência dos lotes, no entanto, ainda não me parece encarado com seriedade. Enquanto não houver este compromisso mais detalhado e uma parceria real com todos os interessados que fazem um trabalho diferenciado, que possam somar divulgação, venda e informação, o atendimento ao colecionador ainda vai andar devagar.



A Semaan vai ser loja Collector ou não?


A Semaan já é loja Collector (classe A, a mais completa), pois recebemos todos os itens com disponibilidade que constam do mix montado pela Mattel para ser vendido exclusivamente nestas lojas. Deve ter havido um grande imbroglio lá dentro, por isso tanta polêmica se íamos ou não ser, mas que Graças a Deus foi corrigido a tempo. Ainda não está 100% resolvido se teremos display ou não, o porquê de ainda não constarmos no site, e quando será a reposição da baixíssima quantidade de Larry's Garage que nos foi

entregue, mas depois de todo o barulho que houve sobre estes temas, deve ser uma questão de tempo as coisas voltarem a caminhar com bom senso e inteligência. Todo o lançamento do site foi corrido e muitos detalhes estão sendo resolvidos com ele já no ar, isto também pode explicar parte do problema. Muita gente dentro da Mattel está batalhando para que o programa funcione. Todos - que tem alguma noção do negócio - sabem que a participação da Semaan e algumas outras lojas com propostas de mix e trabalhos alternativos é questão de merecimento, de bom senso e comercialmente necessário para o sucesso do programa. A dificuldade agora está sendo convencer a parte míope, que ainda não enxergou isso, e a parte que não sabe nada do assunto mas que pôde opinar, a fazer o que é correto comercialmente e deixar de lado querelas pessoais e comerciais.



Porque tem aparecido tão poucas coisas da Mattel aí na Semaan agora?


As tais querelas pessoais e comerciais têm tido um grande papel nesta nova fase da relação Semaan x Mattel. Durante o último mês, elas foram mais fortes do que as relações comerciais e éticas que sempre basearam o relacionamento das duas empresas nos últimos seis anos. Houve um queda de braço desnecessária nos últimos tempos, e o gosto têm sido amargo para ambos. E mais ainda para o ávido público colecionador, que sempre confiou na sólida relação da Semaan com a Mattel para ter minis à vontade e ter um canal de diálogo verdadeiro e de qualidade com a dona da bola. Por isso acredito que as coisas devem se estabilizar baseadas no bom senso e nas necessidades comerciais e mercadológicas de ambas as empresas. Por razões éticas em relação a um fornecedor tão importante para a Semaan, e em respeito a tantos parceiros que sempre tivemos e ainda temos lá dentro, não posso fornecer mais detalhes. Quem sabe daqui há uns vinte anos, se a Hot Wheels e a Semaan forem mais fortes ainda, e puderem despertar muito interesse, não possamos escrever um best-seller contando tim tim por tim tim o que aconteceu (e ainda pode acontecer novamente, se o bom senso não prevalecer no final)...rsrs

Por parte da Semaan, de quem posso falar com convicção, estamos trabalhando arduamente e nos dispomos a todo o diálogo possível com a Mattel para que voltemos a receber mais minis, mais lotes e mais informações. E também nos dispomos a repassar a Mattel todas as informações possíveis que angariarmos em horas de análises de fóruns e blogs e de conversas com clientes nas lojas. Quem sempre lucrou com isso, além da Mattel e da Semaan, foi o público colecionador. Hoje , com este distanciamento entre as duas, as minis aparecem mirradamente aqui e acolá e os vendedores da maioria das " Lojas Collector " em geral não sabem sobre o que vocês estão falando, como já me relataram algumas vezes. Muita gente no mercado de brinquedos ainda torce o nariz quando vê adultos curtindo miniaturas de carros ou figuras de ação. A Semaan tem o respeito que tem no mercado de colecionismo porque enfrentou e

enfrenta este preconceito todo dia, com um tratamento personalizado e inteligente a colecionadores de qualquer idade, divulgando na mídia e apoiando clubes, encontros, blogs, fóruns e sites, com o objetivo de apresentar à sociedade um hobby divertido, criativo e social.



O que podemos esperar das promessas que foram feitas?


Pessoalmente estou torcendo para que sejam cumpridas, especialmente a entrega em 2010 dos lotes R e S, faltantes em 2009, pois serão uma grande alegria para todos nós. Para quem vende e para quem compra. Mas vou salientar algumas preocupações:


- A distribuição dos lotes, o tamanho de cada remessa, a seqüência de envio são aspectos a serem levados em consideração neste mercado. Sabemos que muitas séries importantes - Classics, Since, Ultra Hot, Ferrari Racer - foram dropadas no Brasil antes de seu término por conta destes mesmos motivos. Será que a Mattel finalmente vai dar atenção a estes aspectos? Posso escrever com a consciência tranqüila, fui a primeira pessoa a tocar no assunto lotes (letras) de mainline dentro da Mattel Brasil, e no começo muitos

me torciam o nariz. Parece que pensavam o seguinte, mas não respondiam por respeito: "Não podemos perder tempo com esta bobeira, temos que vender mais, vamos falar de coisas mais importantes!". Eu ficava na minha, imaginando quando eles perceberiam... Ultimamente, quatro anos depois que levantei a bola, o assunto mais quente da Mattel é qual letra vai faturar e se já chegou lote novo para colocar novo pedido. Por isso, quando falo em bom senso, muita gente lá dentro que é honesta e transparente luta pela Semaan. Mas quanto aos lotes das outras coleções ainda tenho muita preocupação se eles já entenderam como podem analisar o problema da

continuidade e se vão se dedicar a solucioná-lo.


- A outra promessa que me preocupa é o RLC. Quem deveria tocar este site? Deve ser tocado por especialistas, que curtem o colecionismo, respeitam o colecionador, conhecem as ações já implantadas no exterior? Ou deve ser tocado por pessoas que não dão a menor bola para o negócio, para a alegria de achar uma mini bonita, bem feita? Por gente que acha que colecionador é chato? Quem será que vai cuidar da parte comercial e criativa do RLC Brasil?


- Mais um problema novo, com esta história de dólar que subiu mas agora já abaixou: preço final ao consumidor. Algumas coleções não decolam porque o preço estipulado está errado, ou a mini comprada via internet lá nos EUA chega aqui mais barata. A preocupação com o preço final é muito séria e fundamental para o sucesso da coleção. A análise tem que ser mais criteriosa ainda.


- Matchbox: por que não trazer lotes pequenos para as collectors? Ou mesmo para todas as lojas, mas para variar lotes menores e coleções completas. O nível de Matchbox subiu muito e a linha tem um lugar especial nas prateleiras de todos os colecionadores. É uma oportunidade de agradar aos público colecionador e mais ainda, de vender mais. Não é melhor trazer Matchbox do que esta coleção de Batmovel 1:43 vendida a 59 reais a unidade?


Para encerrar, a Mattel do Brasil já sabe bem como agradar e vender bem ao colecionador. A grande pergunta hoje é se ela terá recursos e gente suficiente para implementar tudo que deve ser feito para dar um bom resultado ainda em 2009. Se as promessas não ocorrerem, podem ter certeza que não é por mal, nem por incompetência, o maior culpado será o aperto que esta crise gerou na Mattel do Brasil. Como uma empresa que está há mais de 50 anos no mercado, e há mais de 10 no Brasil, e sendo a líder mundial no setor de brinquedos, tenho 100% de confiança que o destino - objetivo - final será alcançado, mas o caminho à frente está um pouco acidentado, e exige muita atenção e cuidado dos condutores, co-pilotos e navegadores...


Abraços a todos e agradeço mais uma vez a oportunidade cedida pelo Douglas e o tempo de todos que leram as respostas.


Esclareço ainda que os últimos dias foram muito agitados, e caso alguém tenha alguma reclamação em relação à Semaan que não tenha sido 100% esclarecida meu email é marcelo@semaan.com.br . Peço encarecidamente que entrem em contato comigo para corrigirmos o problema e aprimorarmos mais uma vez nosso atendimento.

4 comentários:

  1. Douglas e Marcelo,
    Declaração clara, objetiva e preocupante, feita por quem gosta do que faz.
    Parabéns!
    Abraços
    Rodrigo Serra
    Colecionador novato => aproximadamente 6 meses e 500 minis)

    ResponderExcluir
  2. Quando fui verificar a relação de lojas no site e não vi a SEMAAN fiquei de certo modo irritado, pois no meu ver a loja que mais acolhe os colecionadores fora desta relação é uma grande injustiça.
    Outro fato é achar que somente a Zona Sul de São Paulo merece este privilégio é uma grande BURRICE, pois o numero de colecionadores da ZN é enorme e eu não vou me deslocar até o outro lado de São Paulo e em lojas que já fui e o atendimento é horrível
    Desta forma só me restaria continuar a comprar no Ebay, pois pago um main line US$ 0.99 mais US$ 0.60 de frete e poucas vezes fui tributado
    Sou colecionador de Ferraris e não tenho prazer em completar a série Racer, pois não vem a série completa ou não vem mesmo...

    UMA BURRICE MUITO GRANDE DA MATTEL

    Marcelo, eu compro na Semaan desde o tempo daquela prateleira de vidro com varias minis expostas e sei o quanto você se adaptou para atender os colecionadores, meus parabéns e esperemos que o pessoal aqui do Brasil veja o que a matriz faz pelo público colecionador e comece a respeitar mais este grupo e dar o valor comercial que ele merece
    A Mattel deveria seguir o seu exemplo, ouvir as pessoas e tomar atitudes mais adequadas

    Obrigado

    Rogério.TS

    ResponderExcluir
  3. Gostaria de deixar minha opnião à respeito da Semaan, é um raríssimo exemplo de loja que respeita o colecionador, respeito, essa é a palavra, me sinto muito bem atendido, pelos funcionários, eles também contribuem, e principalmente pelo Marcelo, ele, a vários anos se preocupa com os colecionadores, e da suporte, gostaria de ver outras lojas assim como esta porque com certeza a união de várias lojas com esse perfil e com essa administração seria bem mais fácil cobrar atitude de respeito da Mattel, afinal estamos comprando, e muito, e não devemos nada. Já foi o tempo de se vender arco e flecha no Brasil.

    Parabéns Marcelo e seus colaboradores

    Edson SP

    ResponderExcluir
  4. Senhores,
    Agradeço muito os comentários de vocês, entendo bem o que está escrito porque todos nós somos parte integrante deste colecionismo brasileiro. Desejo um grande 2010 para todos, com muita saúde, paz, alegria e muitas minis novas, exclusivas e baratas.
    Podem continuar contando com o trabalho do Marcelo e da Semaan como um todo, e agrdeço mais ainda a presença e os comentários que queiram fazer, mesmo quando forem críticas. É assim que continuamos a melhorar, a aprender, mas acima de tudo a fazer amigos.

    Abração !!!

    ResponderExcluir