Coleciona

Destaques:

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Resultados financeiros da Mattel: de mal a pior

Já tem um tempo que temos comentado por aqui sobre a imensa crise da Mattel e do mercado de brinquedos em geral. Mas dessa vez a Mattel conseguiu piorar o que já estava ruim: nos resultados divulgados no fim do segundo trimestre de 2014, os números registraram que houve uma queda nas vendas de 8% no mercado americano, e de 9% no resto do mundo. Isso é algo chocante, já que o mercado internacional ainda estava segurando as pontas das vendas da Mattel.

Outro dado interessante é que as vendas da Barbie caíram 15%, mostrando definitivamente que as meninas estão mudadas. As vendas de outro produto para meninas, as bonecas Monster High, ainda estão em um bom patamar.

Os números ruins não são novidade, já que é só olhar em volta para descobrir que as crianças hoje preferem celulares, tablets e vídeo games, e que há uma séria crise mundial que impede que se compre brinquedos tradicionais como antigamente. Uma tentativa da Mattel de virar o jogo é o lançamento de uma linha de blocos de montar (Mega Bloks) para concorrer com a Lego, mas isso também não está dando certo.

Uma das saídas para a Mattel pode ser investir mais na venda para o mercado adulto, e talvez algumas recentes ações que vimos nos últimos meses nos mostrem que eles já estão neste caminho, como a linha mais adulta da Matchbox para 2015, e a decisão da Mattel Brasil de fazer eventos e promoções que tem também como alvo o público colecionador. Pode ser que venham boas notícias para nós em breve.

E aqui no Brasil?

Não há dados claros sobre a operação da Mattel no Brasil, mas o T-Hunted apurou que o mercado de brinquedos por aqui tem diminuído. Algumas das grandes lojas de brinquedos tiveram queda de vendas, e se você tem o costume de passear por supermercados ou lojas de conveniência (como a rede de lojas Americanas), já deve ter notado que Hot Wheels só aparecem perto de datas como Dia das Crianças e Natal, e não mais no ano todo, como era comum anteriormente.

Ainda é cedo para especular sobre o que vai acontecer por aqui, mas com a mudança no perfil do consumidor infantil e com a crise que já estamos vivenciando na economia e no comércio, podemos imaginar que alguma mudança terá que acontecer.

Nos EUA a pressão com a Mattel é enorme, já que ela não tem um "dono", e sim acionistas e grandes investidores. Imagine a decepção de um investidor que ano após ano perde o seu dinheiro com uma empresa que mesmo tentando se reinventar só se afunda mais em sua crise. Você no lugar dele manteria o seu dinheiro nas ações da Mattel ou compraria ações da Apple ou do Google?

O que fazer? Diminuir custos e demitir gente? Vender partes da empresa que dão prejuízo? Mudar totalmente o foco? Investir em colecionadores? Só o tempo dirá, e nós estaremos por aqui te contando todos os detalhes.

49 comentários:

  1. Que peninha hein Mattel, quem diria que eles poderiam estar em crise? Eu não /not
    Sejam espertos, tragam MB para o Brasil enquanto os colecionadores ainda queiram, não custa nada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sefor para trazer um linha com MB com está hoje, dispenso....

      Excluir
    2. Idem.
      HW hoje está bem melhor que a Matchbox.

      Excluir
    3. Pior que é verdade. Sempre preferi o estilo mais realista da Matchbox ao estilo mais cartunesco da Hot Wheels, mas as últimas linhas têm estado muito ruins. Melhor pegar a meia dúzia de modelos que importa pelo eBay e deu. A seleção deles está melhorando aos poucos, mas ainda não chegou em um nível que valha a pena trazer em volume pras lojas.

      Excluir
    4. OI?! HW hoje está bem melhor que a Matchbox??!!

      Excluir
    5. Considerando as mins que me interessam atualmente, sem nenhuma dúvida. Cabe à MB lançar miniaturas que me façam mudar de opinião

      Excluir
    6. Desculpe, mas vc tem algum MB? Senão leia essa matéria: http://t-hunted.blogspot.com/2014/08/o-lote-j-da-linha-basica-da-matchbox-de.html

      Excluir
    7. HW de forma alguma é melhor que MB. Eu vejo muito isso especialmente pelas viaturas, do lado da HW os veiculos de emergencia sao sempre tudo infantis, fantasiosos, a MB tenta mesmo reproduzir as viaturas, chega a dar gosto de ver.

      Excluir
    8. Na minha opinião, de quem não coleciona viaturas, atualmente HW é muito melhor que MB.

      Excluir
  2. Sempre que rola essas postagens, vem aqueles comentários gigantescos falando tudo que estamos cansados de saber. Isso é pura má gestão. Pura e simples. Eles falham miseravelmente em atender os desejos dos consumidores. O resultado não poderia ser diferente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. os brinquedos estão ridiculos tbm, compare a coleçao liga da justiça antiga (2003) com os de 30 cm de hoje, estao ridiculos os bonecos atuais

      Excluir
  3. Acho que seria uma boa fazer o que eu fiz, entrar no site da Mattel e pedirem pra eles trazerem a Matchbox. Pelo menos no Brasil iria se dar bem. Crianças realmente estão preferindo tecnologias, enquanto adultos colecionam coisas físicas, mas de bom gosto é claro.

    ResponderExcluir
  4. A ultima coleção Mustang mostra esse enorme tiro no pé. Não pq as minis vem com rodas de plastico porem o excesso de cores e pintura extremamente infantilizada mostra a falta de respeito com o colecionador. Cito um Exemplo o 67 Custom Mustang o da Mainline de 2014 consegue ser infinitamente mais bonito que o amarelo que saiu na de 50 anos da Mustang, isso pq ele segue num estilo de pintura que tem mais a cara do publico adulto, fora a escolha dos modelos que foi péssima, com tanto modelo diferente que ela tem, a Mattel sempre insiste nos piores, custa tentar enxergar as series collector sendo vendidas para adultos ou crianças maiores... Enquanto ela tratar o colecionador dessa forma ela vai continuar amargando prejuízos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Comprei o '07 e passei prá frente. A Ford aprova isso antes de ser lançado?

      Excluir
    2. compare a coleçao de bonecos da liga da justiça de 2003 com a coleçao atual, dobraram de tamanho, mas ficaram ridiculos, muito mal feitos, quando eu vi pensei que a loja estava vendendo produtos falsificados

      Excluir
  5. Eu prevejo que até o Dia das Crianças vai ter outro aumento...

    ResponderExcluir
  6. Quem sabe eles aumentem o valor dos Mainline pra R$11,99 cada, pra ajudar... kakakakakakaka por mim pode ir pro buraco mesmo, ta cada vez mais chato ter HW, uma por conta desta máfia que tem pra se achar os modelos mais raros, e outra porque ao invés de ter 6 HW, prefiro ter um KYOSHO..... Fora Mattel

    ResponderExcluir
  7. Eu posso parecer antiquado mas eu ainda gosto muito de hw sou meio monomarca , sei dos erros horriveis da mattel mas acho que a hot wheels ainda tem esperança !
    posso parecer um idiota mas ainda que os hw vao para o buraco eu ainda vou gostar deles ! sempre teremos series que valem apena como pop culture e retro

    ResponderExcluir
  8. Pois é Matel esqueçam um pouco o público infantil, muitos dos que compram HW hoje são os mesmos que compravam quando criança. Melhorem a distribuição pois conheço várias lojas que ficam anos sem receber uma novidade isso quando recebem. Parem com tanta palhaçada nas minis: cores berrantes demais, excesso de decalques, modelos novos ridículos. Lançem seus bons produtos em quantidade aceitável e em todas as regiões, pois reduzir demais só gera a especulação e consequentemente o abandono da marca por quem não quer ficar a mercê dos atravessadores. Parem de lançar a mesma miniatura 300 vezes pintada de todas as cores possíveis, e por fim ouçam quem ainda tenta gastar dinheiro com vocês,os colecionadores de verdade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc ta certo , como por exemplo o never hammer é uma miniatura excelente , so que a mattel vive fazendo dele uma porcaria pelo que eu me lembro a ultima cor dele era rosa com rodas amarelas .

      Excluir
  9. Amigos, eu coleciono a 4 anos e um dos motivos da queda dos HW aqui no Brasil é que são muito caros, vc pagar 7 em um carrinho é muito dinheiro para a maioria dos brasileiros que ganham um salário. Antigamente eu comprava 4 minis de uma só vez com 20 reais, hoje eu não consigo nem comprar 3.

    ResponderExcluir
  10. Sinto muito má ttel a culpa disso e sua, somente sua por priorizar publico infatil com minis intragáveis, ridículas, cores escrotas...agora amaga o tiro no pé. Chupa essa manga.

    ResponderExcluir
  11. Eu ja disse e afirmo novamente, A Matchbox não foi embora do Brasil por que quis, ela foi mandada embora em 2009. Quanto a Mattel, por mim ela poderia quebrar amanhã mesmo que eu passaria a comprar Matchbox da Bulgária se fosse preciso. Quem nao me valoriza, não tem que estar no mercado.

    ResponderExcluir
  12. A essas alturas do campeonato, nem eu me importo mais. Colecionei Hot Wheels acima de todas as outras marcas por uns bons 10 anos, mas a partir desse ano, passei a pegar só Auto World, Greenlight, Kyosho, TLV e um que outro 1:43. Com Hot Wheels cada vez mais caros, modelos cada vez mais repetitivos e decorações cada vez mais toscas, vale mais a pena ter um único Porsche 911 da Tomica do que vinte 911s da Hot Wheels, cada um com um esquema diferente de listras, flames e sei lá o que. Mesmo os modelos "estilo Matchbox" lançados recentemente ainda têm aquele ar cartunesco da Hot Wheels. No final das contas, a Mattel quebrar talvez seja mesmo a melhor alternativa, vai que a Matchbox é comprada por uma companhia tipo a Auto World ou Greenlight como marca de entrada e volta a focar no colecionador.

    ResponderExcluir
  13. O que vejo encalhando em todas as gôndolas por aí são essas bostas multicoloridas e carrinhos fantasiosos. Tenho dois meninos que não estão nem aí pra Hot Wheels, o negócio deles é videogame e outros entretenimentos virtuais. Essa é a verdade!

    ResponderExcluir
  14. A salvação da Mattel poderia estar no cinema, imagina um bom filme com a temática dos hot wheels que poderia até virar uma franquia e com isso alavancar as vendas de brinquedos... O cinema já fez isso pela Marvel, poderia fazer pela Mattel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Carros" salvou a Disney de uma pindaíba e foi uma excelente jogada de marketing.

      Excluir
    2. Usando os carros coloridinhos é ?

      Excluir
  15. De minha parte, até tentei comprar mais... mas o que posso fazer se nem encontrei o que comprar?

    ResponderExcluir
  16. "Pode ser que venham boas notícias para nós em breve."

    spoiler! Vem aí os MB ano que vem!

    ResponderExcluir
  17. os matchbox 2015 são otimos os modelos,ai descordo de varios colecionadores

    ResponderExcluir
  18. Bom mattel acho que deve os investidores divulguem seus brinquedos ,carrinhos, etc em comercias de tv,precos tb dos brinquedos estao muito caros que da para comprar os tablets e celulares ,carrinhos a 4 anos atras so sou colecionador pq estava na 25 de marco e vi muita gente numa loja de brinquedo ,como sou curioso entrei e fiquei sabendo que estava tendo evento de colecionador hot wheels ,fiquei e participei de um sorteio de hot wheels ganhei o sorteio e comprei o caca fantasma,adorei e depois disso descobri o hot whells rs..nunca vi comercial de lancamentos desse carrinhos lotes,o que e t hunt e super t hunts explicando para o publico,entao falta divulgacao,sem nos acho que ja tinha entrado na pior,vo tb que os colecionadores que estao divulgando em youtube as colecoes,vi tb reportagem de uma familia inteira na record mostrando o carinho que tem pelo carrinhos hot wheels,entao mattel maos as obras pq tem muitos colecionadores esperando respostas positivas.....e criancas querendo briincar ,....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mainline pra Mattel é brinquedo de criança, adulto é que resolve tornar colecionavel, e pra isso eles preferem investir em comercial daquelas pistas e sandalias que fazem, e não divulgar miniatura de menos de 1 dolar ...

      Excluir
  19. Vem nos tratando como lixo a vários anos para favorecer o mercado americano. E o que adiantou? Agora querem correr atraz? Pelo menos no que depender de min, já era. O ultimo HW que coloquei em minha coleção foi em março/14. Como citado acima, tenho dedicado meu tempo e dinheiro para Kyosho, Greenlight e M2. No ultimo mês tenho feito um esforço grande para conseguir os Minichamps 1/64. Pena que não foram mais produzidos. São miniaturas maravilhosas.

    ResponderExcluir
  20. Eu quero mais que vá para o buraco, faz meses que não estou comprando nada de mainline, estou de saco cheio dessas porcarias coloridas cheias de flames e faixas fantasiosas, com suas rodas coloridas, custa lançar um modelo igual a uma versão de rua, tipo a Veneno, Laferrari, F12, Panamera, entre outros, a linha Pop também está de mal a pior, sempre os mesmos modelos todos os anos, e ainda escolhem os piores da linha, com tantos carro legais para serem lançados porque sempre pegar os mesmos?

    ResponderExcluir
  21. Eu tenho 12 anos e tambem tenho muito carros fantasios que eu já não quero mais , por exemplo uns dias atras eu deixei de levar um dos fantasiosos da mattel o impavido para levar um fiat 500 e lambo veneno , agora vamos falar de boas noticias douglas vc já sabia que a hot vai lançar a urus ano que vem ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, amanhã eu posto as fotos. Hoje vou postar as fotos do segundo Super de 2015. ; )

      Excluir
  22. Eu acho que a mattel devia fazer o seguinte , equilibra a quantidade de modelos tipo assim fazer 200 modelos a cada ano , ou seja ela fazer 100 modelos reais e 100 modelos fantasiosos entre esses 200 , 50 deles serem novos modelos , seria bem equilibrado pra mim

    ResponderExcluir
  23. A Mattel por estar a beira da falencia, quem investisse aqui em ações SOMENTE em super t-hunt era sucesso garantido! hahahahaha nunca vi, o povo é meio cego em relação a isso, só sabe ver essas minis na frente....

    ResponderExcluir
  24. Vamos fazer uma análise corporativa da situação da Mattel.
    Lucro abaixo do previsto ou negativo é um assunto que derruba CEO se continuar a acontecer por muito tempo, logo, alguma coisa será feita para evitar a degola.
    Vender parte do negócio que não dá lucro é uma “faca de dois gumes corporativa”, pois da mesma forma que tende a deixar o EBITDA do que sobrou mais alto, de mesma forma, com a diminuição do tamanho da Mattel, se parte for vendida ela ficaria mais vulnerável a um “take-over” fosse amigável ou não!
    Investir no mercado adulto não resolve pois esse não é nem 1/200 (um ducentésimo) do mercado infantil. Ou seja, se a Mattel vender 2 milhões de miniaturas no Brasil a R$7,00 e ela precisaria encontrar 10 mil colecionadores adultos pagando, digamos R$ 30/mini para aumentar seu faturamento em 2,1%. Vejam que estou falando faturamento e não EBITDA. Independente da margem, que não deve ser alta, 2,1% não melhora nada, nem que fosse tudo EBITDA.
    Como o conforto de um lar está entre a distância do chão ao teto. Se não podemos subir o teto, ou seja, fora de questão subir o preço da “main line”, temos que abaixar o “chão”. No Brasil a Mattel já está tomando uma coça dos “fresh metals” (Maisto), e tem pontos onde só tem Maisto para venda. Nos EEUU tentaram subir o preço e na verdade se compra “main line” de 0,89 a 0,97 cents de US$ por mini (Walmart, Target, K-mart e Toy’ r’ Us). Apenas Walgreen’s e CVS, que são farmácias, estão cobrando 1,29 US$/mini, mas esses dois últimos são pouquíssimo no total. Logo, meus caros, para “baixar o chão” temos que imaginar que as minis (main line) precisarão com certeza baixar de custo. Como a mão de obra no SE Asiático está subindo aos poucos, será preciso diminuir a quantidade de Zamac e substituir por Polestireno ou Polietileno. Essa substituição impacta no custo unitário e no frete de envio, que cada dia fica mais caro. Esperem minis com mais plástico e “genéricos” para baixar o custo.
    Bem... qual a solução então? Juntar-se aos que fornecem o que o mercado quer comprar. Entrar na área de brinquedos eletrônicos ouvir mais o “voice of customer” ( a voz do mercado) e redirecionar a linha de brinquedos. Usar o dinheiro que ainda tem em caixa e licenciar brinquedos eletrônicos imediatamente, enquanto a sua área de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) redireciona suas baterias para a área de brinquedos eletrônicos.
    Isso é se reinventar. O mundo conhece casos conhecidos de reinvenção como a Nokia, por exemplo, ou a Mattel se reinventa ou acabará lentamente como já vimos a Lesney, a Corgi Jr/Husky e mais recentemente a Johnny Lightning.
    O fato é simples, o mundo mudou, as crianças mudaram e só a Mattel não viu!

    Abs
    MMN

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fantástica análise Mauricio! Parabéns!

      Excluir
    2. Ou seja : Vai piorar o que já é uma merda...

      Excluir
  25. Oi Galera, olha só o que a Mattel me respondeu quando questionei sobre o post acima:

    "Prezado João Marcelo,
    Agradecemos o envio de sua mensagem à Mattel.
    Registramos sua manifestação sob o protocolo 502920.
    Esclarecemos que devido às nossas políticas internacionais de confidencialidade e por ser uma companhia de capital aberto, a Mattel não pode divulgar informações locais sobre faturamento, unidades vendidas, market share, verbas de investimento, planos de marketing e mídia. Desta forma desconhecemos a veracidade das informações contidas no link encaminhado.
    Colocamo-nos à disposição sempre que preciso.
    Atenciosamente,
    Adriano Alencar - Mattel Brasil"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é mais do que esperado deles… mas tem um link com os resultados deles para os acionistas. dá uma olhada:

      http://online.wsj.com/article/PR-CO-20140717-904483.html

      Excluir
    2. Fiquei surpreso, foram bastante atenciosos, responderam e não foi com um e-mail padrão. Nesse ponto, parabéns à Mattel Brasil, tem-se que elogiar quando é merecido

      Excluir