Destaques:

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Entrevista: Graça


Semana passada conversamos aqui com a Giovanna Spada, e hoje vamos falar com a Graça, uma colecionadora que mora na Bahia, e que tem uma ótima coleção de miniaturas. Fora isso, a Graça é fascinada por carros e até já trabalhou em uma fábrica de carros de verdade!


Vamos ver o que ela tem a nos dizer:



Quando você começou a sua coleção e por que começou? Foi por causa dos seus filhos?

Comecei minha coleção no dia 13 de Dezembro de 2008, uma sexta-feira (13), então me considero ainda uma novata no mundo do colecionismo. Só que em 2002, eu já havia comprado uma Purple Passion Hot Rod Magazine Series #1, porque era lilás e adorei a pintura fosca, e ela ficava aqui enfeitando minha estante da sala. Até que meu filho resolveu brincar com ela, e aí foi destruída.


A "culpa" por eu ter começado com a coleção é dividida entre minha mãe e meu filho, pois quando ele tinha quase 2 anos, minha mãe começou a comprar "carrinhos" pra ele, alguns mainlines Hot Wheels, outros Maisto Fresh Metal. E eu via que eram modelos de carros reais, e carros muito interessantes. Só que meu filho não tinha o menor cuidado, claro. E eu ficava com muita dó porque ele perdia os "carrinhos", quebrava, arranhava... Acho que se ele tivesse cuidado com as minis que já ganhou até hoje, teria uma quantidade bem considerável.


Um dia, estávamos eu e minha família numa loja (Americanas), meu filho pegou uma mini na gôndola e veio me pedir. Quando reparei na mini, era um '65 Mustang Fastback vermelho. Eu fiquei pasma, porque não fazia idéia de que existiam miniaturas de carros maravilhosos como esse que fossem tão acessíveis.


Nesse dia comecei a pensar em colecionar. "Por que não!? Vou fazer uma coleção só minha…". E aí a coisa simplesmente tomou conta de mim. E até contagiou minha mãe que já possui quase 300 minis.



Qual o tamanho da sua coleção hoje? Você cataloga tudo? Coleciona quais marcas?

O número exato eu nunca tenho atualizado, porque sempre que conto, no outro dia aparecem mais minis, e sempre tem algo novo a caminho. Mas da última vez que contei (no mês de abril) havia 952 minis na coleção.


Quanto a catalogar, é uma coisa que preciso muito fazer, porque estou perdendo o controle. Mas tenho um banco de dados com fotos de cada mini que possuo.


A minha coleção é basicamente mainline Hot Wheels, mas estou me interessando mais pelas outras séries mais detalhadas da marca, como os 100%. Tenho também alguns da Matchbox, Maisto, Jada, Greenlight e Johnny Lightning, sendo essa última, uma marca que me conquista cada dia mais, por ter modelos muito fiéis aos originais e, principalmente por disponibilizar miniaturas de carros digamos "famosos", como os de filmes, desenhos animados, séries... Esse é um tema que gosto muito mesmo. Mas acho que cada marca tem seu atrativo.


Não é tão comum assim ver mulheres colecionando carrinhos, e além de tudo você trabalhava em uma indústria automobilística. Isso tem alguma relação com o seu hobby?

Infelizmente é verdade que poucas mulheres colecionam miniaturas. E isso se deve ao fato de que todo colecionador de diecast é apaixonado por carros e isso é mais “coisa de homem”. São poucas as mulheres que gostam tanto de carros, que entendem pelo menos um pouco de carro.


O fato de trabalhar na indústria automobilística não tem relação com meu hobby. Foi só um acaso da vida mesmo. E trabalhando com isso tive mais contato com carros, comecei a entender mais do funcionamento, da estrutura, de tudo que envolve a fabricação de um automóvel. Mas não creio que há ligação direta com meu hobby. O único ponto em comum que posso citar é a paixão. O emprego me proporcionava o contato mais de perto e o hobby me proporciona a diversão, a busca e o aprendizado sobre a história dos automóveis.



Como você armazena a sua coleção? Suas miniaturas ficam fora da embalagem, certo? Tem alguma miniatura que fica dentro da embalagem?

Prefiro “ver as minis com as mãos” como costumo dizer. Não acho muita graça em ter uma miniatura e não poder tocá-la, olhar os detalhes mais de perto. E também gosto muito de fotografar as miniaturas. Então, elas sempre acabam sendo abertas. Não resisto!


Guardo minhas miniaturas loose em estantes, mas como no momento a quantidade de miniaturas supera o número de vagas nas estantes, eu as guardo em caixas. Algumas loose, embaladas em plástico, outras na embalagem original ainda, mas muitas já foram abertas pra serem admiradas. Mas é só chegar mais estantes que eu liberto as minis.


Confesso que ainda não tive coragem de abrir algumas por medo de danificá-las, por não ter onde guardá-las em segurança. Que é o caso de algumas minis da Johnny Lightning, como a DeLorean de “De Volta Para o Futuro” e a “Caça Fantasmas” e alguns Hot Wheels Purple Passion de convenções. Mas não creio que elas vão ficar muito tempo lacradas, não.



Sua coleção tem algum tema específico? Qual a sua, ou as suas miniaturas favoritas? Quais são as mais raras?

Tema específico não, pois compro o que me agrada, o que acho interessante e bonito. Mas costumo classificá-los assim:


- Antigos

- Hot Rods

- Clássicos

- Muscles

- Mustangs

- '67 Camaros

- Purple Passion

- VW

- Pick-Ups

- Corredores

- Esportivos & Super Esportivos

- Famosos (filmes, desenhos, séries...)

- Profissionais (ambulâncias, bombeiros, polícia, delivery...)


Mas há sempre exceções que são bem-vindas de vez em quando.


Meus preferidos? ... Posso dizer que depois de muito pensar, essa lista seria muito grande. O leitor do seu blog iria ficar entediado! (Risos.)


Não tenho miniaturas consideradas raras, não vou muito por esse caminho. Mas tenho algumas edições limitadas e algumas mais difíceis como a Purple Passion de comemoração do 35° aniversário da Hot Wheels (4.000 unidades), um Mustang Mach I da Greenlight que teve uma tiragem pouco maior que 450 unidades. E recentemente consegui o polêmico VW Fastback (2008 First Edition) e o Bugatti Veyron (2003 First Edition), esse último, eu estava de olho desde que comecei a colecionar e nunca encontrava.


Considero a menos vista por aí um '38 Rolls-Royce Phantom III de 1996 da Hot Wheels.



Como é administrar a sua coleção com filhos pequenos em casa? Eles não ficam querendo brincar com os seus modelos favoritos? Seu marido te apoia na coleção?

Eu confesso que não é fácil manter as minis fora do alcance dos meus filhos, mas adotei um sistema que está funcionando até o momento, que é o seguinte: sempre que eu compro minis, eu compro algumas pra eles, então eles desencanam das minhas. Mas de vez em quando chegam umas caixas que não tem minis “de brincar”, aí já viu. Tenho que enrolar, explicar que não são pra brincar, que são da mamãe e que não é pra mexer, mas nem sempre funciona. Eles querem ver as minis “com as mãos” também. Mas, de um modo geral eles já estão acostumados e já sabem que não é pra mexer nas minis da mamãe. Só pra constar, meus filhos têm 2 e 4 anos. Idades “perigosas” para as minis! (Risos.)


Só que por conta disso eu sofro um pouco, pois sempre que vou arrumar alguma estante, limpar as minis, eles ficam por perto querendo mexer, “ajudar” (risos). Então deixo pra fazer isso na madrugada, quando eles estão dormindo. Já fiquei algumas noites sem dormir nada por conta disso, mas vale a pena. Nada mais gostoso do que organizar a coleção em paz!


Com relação ao meu marido. É uma coisa que não posso dizer que ele me apóia, mas de vez em quando ele cede e debruça sobre as gôndolas comigo. Mas sempre me critica com relação aos gastos. Então não comento sobre isso. Simplesmente compro e quando ele vê já está tudo bonitinho na estante.


Tenho uma técnica que acho que alguns colecionadores adotam coisa parecida: Quando eu saio, vou sempre com uma bolsa das grandes, quase vazia (tá aí a vantagem de ser mulher), na volta, tiro as minis da sacola da loja, e algumas do blister e ponho na bolsa. Quando chego em casa (cheia de minis) meu marido nem desconfia! (Risos.)



Tem alguma miniatura que você quer e ainda não conseguiu? Você andou comprando um monte de coisas neste último ano, não? Já virou vício? Tem cura?

Todo colecionador tem um item que ainda não conseguiu. E quando consegue aquele item, já aparecem mais na lista. É um ciclo sem fim!!


Atualmente estou atrás de alguns Mustangs 100% Hot Wheels.


No último ano comprei demais mesmo. Mas acho que por conta de estar começando a coleção. A gente simplesmente não tem nada quando começa e quanto mais se informa, mais coisas interessantes vão surgindo e virando alvos de cobiça. E quanto mais a gente navega na internet procurando sobre o assunto, mais a coisa “piora”. Então posso dizer que seu blog, juntamente com as páginas de Orkut de alguns amigos são responsáveis por essa busca desenfreada! (Risos.)


Admito que sou viciada e não paro de comprar. Não fiquei sequer 2 semanas sem comprar nada nesse tempo que estou colecionando. Já gastei mais com frete do que muita gente com minis durante um ano inteiro e isso é um problema. Cura eu acho que não tem, mas se você souber de um tratamento pra aliviar os sintomas me avise, por favor.


O que você tem achado da postura da Mattel do Brasil com os colecionadores? E sobre o nosso RLC?

Como comecei há pouco tempo, não sei qual a postura da Mattel com relação aos colecionadores nos anos anteriores, mas vejo que estão aumentando o número de séries que vêm para o Brasil, o que acho mais que justo, já que estamos em 2º em consumo com relação a Hot Wheels. Mas vamos esperar até o fim do ano pra ver se essas séries virão completas mesmo, já que sempre há casos de lotes que simplesmente não foram enviados pra cá, até mesmo na mainline. Outro ponto negativo com relação à Mattel foi o fato de terem encerrado o envio dos Matchbox pra cá. Quando os conheci pessoalmente, eles já não estavam mais sendo enviados pra cá. Se eles estão mandando mais séries, porque não mandar os Matchbox, já que o público alvo é o mesmo? Isso eu não consegui entender ainda.


Quando soube do RLC Brasil achei que era uma demonstração da Mattel de que somos importantes, e merecemos respeito e oportunidades de adquirir minis exclusivas (que ingenuidade!), mas como todos sabem, logo após os interessados se inscreverem, o site simplesmente saiu do ar por falta de organização dos responsáveis. Então aos poucos, fui vendo que o RLC Brasil veio para desencalhar algumas miniaturas do RLC dos americanos. Se fossem minis criadas exclusivamente para nós brasileiros, seria outra história. Sem contar que o preço está alto.



Aonde você compra suas miniaturas? Sei que muita coisa vem pela internet, mas como é a oferta aí na Bahia? Tem bastante coisa para nós colecionadores?

Admito que muita coisa veio de fora. Aqui na Bahia não encontramos muita variedade. Só existem os mainlines e algumas poucas lojas vendem os Larry's e os Drag Strip Demons e só! Fico frustrada de não poder comprar coisas diferentes quando saio pra garimpar. Por isso acabo comprando pela net com amigos e pelo Ebay as séries que não chegam aqui e minis de outras marcas e mais antigas.



Tem alguma dica pra dar para aquele colecionador que está começando agora sua coleção?

“Compre o que gostar e goste do que você comprar”. Já li isso em algum lugar (acho que foi aqui mesmo) e acho corretíssimo. Não compre nada pensando no que vão achar. Se você gostou leve e pronto!


Curta bastante sua coleção, tome conta dela e não deixe que ela tome conta de você. Pesquise, se informe, participe dos fóruns, das comunidades e no fim das contas você vai acabar conhecendo muita gente interessante, gente fantástica que é apaixonada por minis que nem você. E algumas vão virar seus amigos de verdade, independente do colecionismo. E isso não tem preço que pague!



9 comentários:

  1. Graaaaça querida,
    A entrevista ficou demais! Parabéns! E que legal... até sua mãe colecionaaa! Adorei! E espero que seus filhotes sejam futuros colecionadores!
    Vc é das minhas, gostar de ver as minis com as mãos e tem a técnica da bolsa (eu sempre ando de mochila rs).
    As fotos estão mto legais tb!
    Beijãão!!

    ResponderExcluir
  2. parabéns a classe feminina que coleciona com muito carinho e respeito...

    ResponderExcluir
  3. é isso aí... deixar as minis respirarem é a melhor parte... eu não tenho nenhuma na embalagem...

    parabéns pela coleção e pela entrevista...

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Gal.
    Ficou D+ Sua entrevista!
    Achei muito engraçado a "tecnica da bolsa" pois faço praticamente igual rsrsrsrs...
    Coleção Maravilhosa TB!!!
    Parabéns Douglas pela ótima escolha para a entrevista!
    Um abração!

    ResponderExcluir
  5. É a nossa querida ThisGrace do CHWB!!

    Parabens!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela entrevista epela coleção!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela entrevista e pela coleção, tudo de bom e um suceço para você!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns mesmo pela entrevista e pela coleção, que eu saiba ela é chamada de Rainha da PP, é verdade ?, com uma coleção enorme de purple passion
    hehehehehehe.
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Poxa Gal, não tinha lido ainda que show, Parabéns.

    Reginho Grillo

    ResponderExcluir