Coleciona

Destaques:

domingo, 13 de agosto de 2017

Encontro Matchbox – Albuquerque, Novo México, julho 2017

Nosso amigo Mauricio Nunes esteve aonde todos nós queríamos estar: o Matchbox Gathering of Friends em Albuquerque, EUA no final de julho. O Mauricio é um grande colecionador de Matchbox, e a seguir ele nos conta sua experiência por lá. Clique aqui e veja todas as postagens do Mauricio sobre a história do nosso hobby.

Em julho de 2017 aconteceu o décimo-quinto encontro Matchbox em Albuquerque no Novo México nos EUA. Esse encontro é oficial da Matchbox com suporte e presença da equipe Matchbox da Mattel.

Normalmente os encontros são em um fim de semana começando na sexta-feira e se prolongando até o meio do domingo.

No primeiro dia (sexta-feira após as 14:00hs) temos o credenciamento e logo em seguida os “quartos” são abertos à visitação e uma lista é distribuída aos participantes.

Explicando: os participantes do evento que queiram trocar e/ou vender miniaturas ficam hospedados no hotel do evento e abrem seus quartos aos outros participantes com as miniaturas em exposição para negociação.
Nosso amigo James Wilkins (sentado) da “J-Car” e a “visita” Jim Reid (em pé)


No sábado continuam os quartos abertos à visitação e para negociações, mas para os inscritos no evento há também palestras. A primeira palestra foi feita por Jim Reid e o assunto foi como a Lesney “forçou” as escalas das miniaturas.

Nessa palestra Jim enfocou como as miniaturas da Lesney influenciaram o mercado já existente, forçando modificações em empresas que estavam a mais tempo no mercado como: Budgie/Morestone e Benbros (ver artigos já publicados no blog sobre esses fabricantes) e como elas tiveram que se adequar para competir com a nova entrante do mercado.

A segunda palestra foi do Patrice Rufiange sobre as caixas: A, B, C e D das miniaturas Lesney. Há todo um mercado de colecionadores de caixas e a palestra foi muito esclarecedora. 

As caixas originais Lesney usaram como modelo inspirador uma caixa de fósforos da República Tcheca da empresa Norvic Match Co. Ltd. (Norvic Fósforos Companhia Limitada).

Nessa palestra o Pat não incluiu as caixas dos “Models of Yesteryear” (YY) e mesmo assim são mais de 1500 variações de caixas Lesney (de A até D). Muita coisa para ser colecionada!

Em seguida veio o espaço para o almoço e logo após a palestra de Paul Carr antigo empregado da área de “design” da Lesney, onde foi contada a história de como os modelos eram feitos e mostrados diagramas das miniaturas feito pelos desenhistas da Lesney.
Pré-produção do modelo “Car Transporter” de 1977.  

Modelo de pré-produção (esquerda) e modelo final (direita).

Modelo em pré-produção que nunca foi lançado (reboque da transportadora – em baixo da foto)

Modelo em pré-produção que nunca foi lançado – Honda Z.

A última palestra do dia na verdade foi um “Q&A” (perguntas e respostas) com o time de projeto e “marketing” da Matchbox. 

Nessa sessão questionei o time da Matchbox sobre a distribuição do segundo lote da série “Best of Matchbox” que nunca chegou às lojas. Foi-nos informado que estão trabalhando com os parceiros (grandes lojas) para melhorarem o sistema de estoque que acabou dificultando a distribuição desse novo lote da série e também prometeram aumentar a tiragem da série Best of Matchbox após meu pedido e clamor geral da plateia. Informaram que já estavam cientes e irão trabalhar nisso.

Outro ponto importante informado por Abe Lugo (desenhista da Matchbox) foi que trabalharão com menos modelos genéricos e mais reais e tentarão voltar a proporção histórica de 25% genéricos para 75% de reais e farão isso sem aumento de preço nas miniaturas. É um comprometimento importante da equipe pois modelos licenciados tem custo maior, mas parece que de alguma forma conseguiram equilibrar esses custos para poderem prometer a manutenção dos preços.

A noite teve o jantar dos participantes, com direito a uma miniatura exclusiva do evento (1971 Nissan Skyline 2000 GTX). Essas são fotos da minha miniatura.

Na apresentação em seguida ao jantar a equipe da Matchbox apresentou alguns detalhes da nova linha e das novas políticas da Matchbox para 2018. Muito já foi publicado e falado sobre isso, portanto vamos mostrar apenas os pontos principais.

O ano de 2018 será o aniversário de sessenta e cinco anos da marca Matchbox, registrada pela antiga Lesney em 1953. O grupo Matchbox dentro da Mattel promete tentar fazer a marca voltar às origens com mais modelos reais e mantendo a ênfase nos modelos de serviço que sempre foram parte importante da Matchbox em todos os tempos. Como faz a sua irmã azul, a laranja terá miniaturas especiais para os mercados Target e para a Toys’ R’ Us. Eles irão manter a série “de luxe” como a foi o balão de ensaio com a “Supreme Heroes” e agora com a “Best of Matchbox” hoje até a primavera e no outono iniciarão à distribuição da nova série especial de comemoração dos 65 anos da marca. Os blisters serão refeitos e serão mais simples de entender para o colecionador.

Ainda não tem nome definido mas haverá também miniaturas com partes móveis e a esperada volta da série “Real Working Rigs” foi confirmada (ver artigo nesse blog sobre essa série).

Parece que a entrada da Majorette com sua linha “premium” (com partes móveis e pinturas detalhadas, além de faróis de lente plástica) nas lojas Toys’ R’ Us por US$ 3,49, preço da linha “Best of Matchbox” finalmente “chacoalhou” a Mattel e o time da laranja parece que terá mais apoio interno para combater a concorrência que entrou fácil no seu terreno. Após a apresentação da nova linha conversei com o nosso amigo John Lambert (Lamley Group - https://lamleygroup.com) que estava transmitindo ao vivo a palestra e ambos achamos que foi essa “invasão” franco-alemã na Toys’ R’ Us que fez a Mattel acordar e começar o contra-ataque. É muita coincidência que só agora a Matchbox resolva lançar miniaturas do mesmo tipo exato das que a Majorette acabou de lançar nos EUA e Canadá. Abaixo os primeiros protótipos dessa nova série.

Irão ter séries especiais de aniversário da Chevrolet (100 anos) e especial Mercedes Benz. Essas séries seguirão os moldes das da Land Rover e da Jeep que foram lançadas em 2016/17.

2018 virá com novas rodas, que eles chamam de duas peças (two-piece wheels), mas para nós são as rodas com pneu de borracha, para as linhas “top”.
A roda da direita foi a usada no modelo Nissan do jantar da Convenção.

Agora talvez a parte mais interessante para alguns é que a Matchbox está estudando uma série especial de miniaturas com o nome provisório de “Sapphire Gems” (gemas de safira) em alusão as bodas de safira (65 anos). Seriam modelos tipo “treasure hunt” com pintura especial e pneus de borracha que seriam distribuídos dentro das linhas premium vendidas por Toys’ R ‘ Us e Target em menor tiragem. As quatro primeiras já estão definidas: VW Golf Country e Ford Raptor para a Toys e Plymouth Cuda e Oldsmobile Vista Cruiser para o Target. O pessoal da Matchbox foi enfático em afirmar que estão no firme propósito de trabalhar dessa forma, mas ainda precisam ter o OK de cima para concretizar isso tudo dessa forma. Esperamos que consigam, pois se realmente fizerem isso tudo a Matchbox terá nova força e identidade no mercado.

Para finalizar fotos dos protótipos dos novos modelos de 2018. Muita coisa boa e nova e algumas miniaturas do tempo da Lesney serão re-editadas, como o ônibus da Greyhound. Perguntei ao Abe Lugo se iriam manter o modelo como o protótipo que não é o real. O mesmo problema aconteceu com o Greyhound Coach de 1966 da Lesney. O ônibus original tem quatro fileiras de janelas em cima e para manter o modelo em três polegadas proporcional aos outros modelos da linha cortaram uma janela ficando o modelo final com três janelas.

O Abe explicou que estão trabalhando nisso, mas aparentemente, para manter a quarta janela e a escala de tres polegadas o modelo ficaria muito pequeno então o “erro” deverá continuar no modelo de 2018.


Se nas fotos acima você vê miniaturas que parece que você já viu e não são novas (e.g. Dodge Magnun, Citroen DS, Porsche 914 etc), na verdade são novas, com novo SKU inclusive, pois são miniaturas que o molde mudou. A Mattel está implementando uma nova diretriz na laranja e na azul sobre moldes das miniaturas normais de linha. Qualquer miniatura  “main line” não pode ter mais do que quatro partes para montagem, assim se ela tiver um barco na capota como a “1959 Chevy Wagon”, esse completa quatro itens: base, carcaça, vidros e barco. Portanto o interior some, para poder ter o barco. Normalmente todas as miniaturas tem: base, carcaça, interior e vidro. Esses são os quatro itens básicos. Se aparecer algum item extra, um dos básicos vai ser tirado e o mais fácil é o interior, daí nós vermos essas belas miniaturas, como também a picape Tacoma, sem interior. Alem disso, a modificação dos moldes visa também diminuir peso em zamac o que economiza em metal e principalmente em frete. Vimos essas modificações nos moldes do Land Rover Defender 110 e na Cadillac Ambulance, por exemplo.

No caso do Land Rover Defender 110 o molde mais a direita já é um aperfeiçoamento do molde central com a retirada da frente da capota onde a bateria de faróis está localizada e rebaixamento da grade que circunda a capota. Todas essas adaptações de molde visam ajustar peso e gasto de material, mantendo os quatro itens da montagem.

Alem de tudo isso, faz parte do grupo da Matchbox a licença Jurassic World que terá novas miniaturas também.

Em seguida a palestra da Matchbox houve o leilão beneficente. Sempre, desde o início desses encontros os organizadores fazem um leilão de peças doadas pelos participantes, Matchbox, inclusive.

Eu doei uma miniatura Inbrima (Renault Rallye) que foi arrematada por 70 dólares americanos totalmente repassados a entidade beneficente ajudada pelo evento. Obviamente não é necessário doar nada para participar, mas acho que faz parte de nós colecionadores ajudarmos a quem precisa.

Havia no leilão uma quantidade muito grande de pré-modelos em zamac ou resina que foram doados e leiloados. Alguns chegaram a ser arrematados por US$500,00, mas na média os preços foram em torno da metade disso.

No domingo houve a feira no salão do hotel, aberta ao público em geral onde os mesmos expositores dos quartos se reuniram para negociar suas miniaturas. Os expositores tiveram direito a comprar uma miniatura inédita do evento por US$ 20,00. Apenas uma miniatura por expositor estava disponível (Volkswagen Transporter Cab).

Enfim foram quase três dias de muita conversa, trocas e compras absorvendo novos conhecimentos e conhecendo um pouco da estratégia da Matchbox de agora em diante. Fazendo novos contatos, conhecendo gente que como eu realmente gosta da Matchbox. Que essas estratégias funcionem e que a “laranja” volte a ser como antes, uma grande marca com ótimas miniaturas.

Referências:



6 comentários:

  1. Mais uma bela reportagem, parabéns.

    Maurício, tem alguma possibilidade da matchbox voltar a vender suas minis no Brasil?
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não perguntei isso a eles até por que a estória que eu sei foi que a cerca de 3 anos atrás mais ou menos por insistência dos colecionadores a Mattel voltou a perguntar aos grandes varejistas de brinquedos no Brasil se eles gostariam de vender Matchbox e a resposta dos varejistas foi de que não pois Matchbox "encalhava". Essa é a estória que eu conheço. O problema não é com a Mattel. Matcubox é vendido em: Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Peru, Bolivia que eu já tenha visto. Todos mercados muito menores que o Brasil.

      Excluir
    2. Verdade Maurício, o problema não é com a Mattel.
      Será se juntar grupos de colecionadores, lojistas, loja americanas, hi happy, Havan e etc, não conseguiríamos reverter essa situação.
      Os tempos mudaram, tem mercado para as duas marcas da Mattel, e mais ficar sem Matchbox é uma grande perda pra nosoutros.
      O que você acha?

      Excluir
  2. ...iria ser preciso convencer os atacadistas ou a Mattel não volta. O canal de vendas dela é pelos atacadistas.

    ResponderExcluir
  3. Não sei tbm se no problema está a má gerência das compras.
    Muitas cxs do mesmo lote na mesma loja.
    Daí encalha mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu diria que sim, pois esse problema ocorre nos EEUU também segundo o pessoal da Mattel.

      Excluir