segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Mais perdas: Convenção de Hot Wheels no Brasil

Tava na cara que isso ia acontecer: depois do encerramento do RLC no Brasil, a Mattel do Brasil anuncia (se é que pode se chamar isso de anúncio…) que não haverá a 4ª Convenção Brasileira de Hot Wheels.


Como de costume, a Mattel Brasil não sabe comunicar os colecionadores, e a notícia veio meio que por acaso hoje através do grande amigo, colecionador e customizador Masao. Em uma troca de emails dele com o SAC da Mattel, perguntando sobre os motivos do fechamento do RLC, ele recebeu a resposta abaixo:


"Informamos que essa é uma decisão de negócios tomada pela Mattel do Brasil com base na análise do mercado brasileiro de colecionadores. A 4ª convenção nacional de colecionadores Hot Wheels não será realizada.


Devido à não-realização da 4ª convenção, as miniaturas escolhidas pelos colecionadores em enquete realizada em novembro de 2010 não serão produzidas ou colocadas à venda no Brasil.


Após o fechamento do Red Line Club Brasil, as miniaturas que eram vendidas exclusivamente aos sócios por meio do www.colecionadoreshw.com.br passarão a ser vendidas nos canais tradicionais de venda da Mattel do Brasil ao público em geral. Não haverá mais exclusividade. A venda ao público em geral somente será iniciada após o fim do saldão e o encerramento do Red Line Club Brasil.


Atenciosamente,

SAC Mattel do Brasil

0800 55 07 80"


Sem uma informação oficial da Mattel, fica difícil até entender o que eles querem dizer sobre as minis exclusivas. Talvez queiram dizer que as minis que eram vendidas no RLC agora serão vendidas em lojas Collectors. Vai saber…


Os motivos para tantas notícias ruins da Mattel do Brasil podem ser várias: cortes por conta do aumento de impostos do governo, que atingem em cheio a Mattel, ou eliminação de produtos que não são tão rentáveis, ou até mudança na estratégia da empresa.


De qualquer forma, o nosso hobby perde muito com essas atitudes, e todos se sentem frustrados por receber as informações de formas tão indiretas e com poucos detalhes. Não sabemos se teremos mais informações ruins, ou se para por aí. O fato é que não dá pra esperar muitas coisas depois disso tudo.


Por sorte, ainda temos a California Toys investindo no mercado brasileiro, A Semaan que sempre apoia os colecionadores e a atitude de vários grupos de colecionadores organizando eventos para este ano. Ainda dá pra termos um bom ano pela frente.


Boa sorte para nós.

14 comentários:

  1. noossa que lastima!um soco no figado!!

    ResponderExcluir
  2. Vinicius Fluminense10 de janeiro de 2011 22:18

    Aposto que a mattel cancelará a série Elite pra cá tbm. E se antes tinhamos dúvida se a SPEED MACHINES continuaria vindo para o BR, acho q aos poucos a resposta está sendo dada!!

    ResponderExcluir
  3. T-Hunted! as minis que serão vendidas nos canais tradicionais de vendas (lojas), serão as que sobrarem do estoque do finado RLC Brasil, após a promoção final que começa em 25 de janeiro...

    Um abraço,
    Pavão

    ResponderExcluir
  4. é agora se num bastasse a merda que o pais esta até nós colecionadores estamos sendo ferrados com esse governo FDP


    pra desemcargo de cociencia jamais votei e jamais votarei no PT hehe

    ResponderExcluir
  5. Tá na hora do próprio colecionador fazer seus eventos, temos muitos customizadores aqui no Brasil que podem criar séries especiais relacionadas ao evento anual. A querida Mattel aqui no Brasil tá mais preocupada em vender caderno, mochila e brinquedo do que fazer algo pelos colecionadores. Isso tá mais do que na cara. Pra quem apostava um 2011 cheio de novidades, tá ai a resposta.

    ResponderExcluir
  6. VIVA A MAISTO!!! California Toys vai rachar de vender se tudo der certo.

    ResponderExcluir
  7. O objetivo da Mattel é lucro, grana, como toda e qulaquer empresa. Se fizermos uma conta de quantos colecionadores existem no Brasil, quanto estes colecionadores compram, durante um ano no Brasil, isto deve dar um ou dois dias das metas de faturamento da Mattel.
    Os modelos para serem vendidos no Brasil precissam aprovação do Imetro, são em um volume muito pequeno para que haja algum lucro real, os impostos acabam de aumentar (são enquadrados como brinquedos). A estrutura de marketing da Mattel visa atender vendas grandes para lojas, que tragam lucro, e o atendimento para colecionadores certamente consume muito dos recursos humanos e processos da rea de marketing HotWheels (onde temos pessoas extremamente dedicadas aos colecionadores, como Thais e Daniel). A montagem da Convenção certamente existe a movimentação de uma estrutura bastante grandem e com custos elevados. Some-se a isto a situação nos USA que não está boa, e precisa-se buscar recursos e maiores lucros em outros países para cobrir o "modo de vida americano" (sic).
    Me parece que as decisões tomadas pela Mattel realmente são lógicas e racionais dentro de um conceito de empresa que busca resultados e lucros.
    Certamente não são as que nós colecionadores gostariamos e desejamos, mas nós colecionadores somos um pequeno grupo de malucos que não cresceram e gostam de brincar de carrinhos, e isto nos faz muito felizes.
    Não estou defendendo a Mattel. Apenas estou tentando externar a parte racional do processo que todos nós sabemos e conhecemos, mas claro que não gostariamos de ver acontecendo.

    ResponderExcluir
  8. Acho que tudo é uma análise fria de números. A Mattel produz as minis na Malásia e Tailândia e envia ao resto do mundo. Nos EUA vende por US$ 1,00 com lucro e no Brasil a R$ 5,00 (US$ 2,94 aprox.) e não tem lucro?
    Dizer que o mercado brasileiro é menor é chover no molhado, nós ainda não temos o padrão de consumismo norte americano e talvez nunca tenhamos. O que não existe é um planejamento mais adequado, com um aumento de parceiros lojistas que distribuam melhor este segmento de colecionáveis. Apenas quem coleciona sabe como é difícil encontrar os modelos desejados e o quanto de tempo se perde com isso. Por diversas vezes desistimos de acompanhar uma série ou acabamos por ter pagar preços majorados por espertos de plantão.
    A convenção é um evento e tanto mas acho que podemos sobreviver sem ela, apenas a Mattel poderia criar eventos menores mais adequados a este momento econômico.
    A crise na Mattel é resultado de um todo e não apenas nos colecionáveis, mas o foco que a empresa deveria ter é nos parceiros distribuidores e revendedores e não diretamente nos consumidores que apenas desejam obter o produto final e paga o lucro desta transação.

    ResponderExcluir
  9. Nossa, o blog agora só tem noticia ruim. Não tem nada pra alegrar nós, os colecionadores?

    ResponderExcluir
  10. Vc anda deprimido :) as noticias do seu blog estão cada vez mais tristes :(

    ResponderExcluir
  11. POR FAVOR ALGUEM DE UMA NOTÍCIA QUE NÃO SEJA NEGATIVA!!!!

    ResponderExcluir
  12. o que seriam os canais tradicionais de vendas da mattel??

    ResponderExcluir
  13. JEAN JL (amo jaíne e jean junior)11 de janeiro de 2011 17:19

    realmente é uma perda muito grande, a convenção nacional unia os colecionadores, mas é como disse o PETENATI, o país tem um montao de customizadores e daria p nós msm organizar nossa convenção, como mini tema, com organização e sm depender da boa vontade da mattel, é mais ou menos isso q estamos tentando fazer aqui na parte de cima do país, realizar um encontro ou convenção, com mini tema e tdo q temos direito, é hora de levantarmos a cabeça e esquecer um pouco as cagadas da mattel e tentar andar com nossas proprias pernas, facil? não é! mas com uniao a gente consegue... e viva os colecionadores BRASILEIROS, verdadeiros GUERREIROS!!!

    ResponderExcluir
  14. Vá para o quinto dos infernos esta Mattel!

    Que venha a COLECON!!!

    http://www.colecon.com.br/

    Sds!

    ResponderExcluir