Coleciona

Destaques:

domingo, 21 de agosto de 2016

A história da Tomica

Nosso “professor de história” preferido está de volta neste domingo para contar tudo sobre a japonesa Tomica! Clique aqui e veja todas as postagens do Mauricio Nunes sobre a história do nosso hobby.

A Tomy Kogyo do Japão foi fundada em 1924 por Eijira Tomiyama em Tóquio e produzia brinquedos. Foi somente em 1970, pelo sucesso das “estrangeiras” Matchbox e Hot Wheels que a Tomy iniciou sua linha de veículos de brinquedo de metal de três polegadas, conhecida como Tomica. Originalmente as miniaturas de veículos eram apenas parte do Tomica World, uma linha de brinquedos de trens, veículos e acessórios já produzidos pela Tomy desde 1959. Como toda indústria local, a Tomica tem foco principal, mas não exclusivo em miniaturas de veículos japoneses.

Os seis modelos produzidos em 1970 foram veículos exclusivamente japoneses. Com o passar do tempo a Tomica definiu o total de 110 veículos como a sua linha de combate, onde todos os anos alguns novos são adicionados e alguns modelos da linha são “aposentados”.

A primeira caixa utilizada foi a preta, na chamada linha de produtos “domésticos”.

Em 1974 a Tomica iniciou venda nos EUA com uma embalagem em blister imitando um bolso de calça jeans, chamados de Pocket Cars.

No entanto, a Tomica teve dificuldades de se fixar no mercado americano por dois motivos: seu preço era mais alto - enquanto se pagava por um Hot Wheels ou Matchbox sessenta e cinco centavos de Dólar as miniaturas da Tomica não custavam menos do que um Dólar. Além disso, os modelos oferecidos eram somente de veículos japoneses, o que tinha menor apelo entre as crianças americanas. Não haviam tantos carros japoneses conhecidos mundialmente nos anos 70.

Esse erro de “marketing” da Tomica foi aprendido e os levou a considerar uma linha de miniaturas de carros “estrangeiros” (não japoneses). Em 1976 nasceu a linha Tomica Foreign Series que vinham em embalagens azul e branca com uma bandeira do país da miniatura. Dessa forma a Tomica realmente virou uma marca global de veículos de brinquedo.

Seguindo os padrões globais de produção de miniaturas, inicialmente as bases das miniaturas eram de metal e com a nova tendência do mercado, passaram a apresentar bases de plástico.

Um ponto que a Tomica não seguiu o padrão de mercado foi a “suspensão” das miniaturas de sua linha de combate. Hoje, todas as grandes fabricantes retiraram os “molejos” de suas miniaturas da linha de combate, mas os modelos Tomica até hoje apresentam suspensão, o que é bem interessante para quem brinca com as miniaturas.

Com a internacionalização da marca, em 1988 a Tomica fundiu a série doméstica com a de estrangeiros em uma só linha denominada de Tomica Commom Series e passou a vendê-los em caixas branca e vermelhas e modelos de todos os tipos: caminhões, máquinas agrícolas, de serviço, passeio, esporte etc. Até o número 110 são os veículos simples e a partir do 111 começam os veículos duplos/maiores.

De 2001 a 2013 a Tomy produziu as chamadas “Tomica Limited Series” (TL), modelos com maior riqueza de detalhes e rodas com pneus realísticos.

Em 2004 a Tomytec, uma subsidiária da Tomy, iniciou a fabricação das miniaturas da série Tomica Limited Vintage (TLV), uma série voltada para colecionadores com modelos em consistente escala 1:64, hiper detalhados, rodas com pneus de plástico emborrachados e reais de modelos das décadas de 50 e 60 com preços na casa de 20 a 25 Dólares americanos a unidade.

Em 2006 foi criada uma derivação da Tomica Limited Vintage, denominada de Tomica Limited Vintage – Neo (TLV-N) que mantinha todas as características anteriores mas focava nos modelos de outras décadas superiores.

Em 2011 a Tomy comprou a RC2 Corp, a “holding” produtora dos modelos Johnny Lightning, Racing Champions e ERTL entre outras coisas, por 640 milhões de dólares. Inicialmente pensava-se que com a Tomy assumindo a Johnny Lightning, que sempre teve problemas de distribuição, isso fosse melhorar, mas essa aventura conjunta não durou mais que um ano e a Tomy retirou do mercado as miniaturas Johnny Lightning -Tomy.

Em 1990 a Tomy iniciou uma licença com a Disney e iniciou produção de miniaturas dos filmes dos estúdios Disney.

Recentemente a Tomy iniciou a produção e venda das miniaturas Star Wars, hoje também, dos estúdios Disney. Ela produz miniaturas das naves dos filmes e veículos baseados nos personagens de Star Wars.

Batman é outro licenciado da Tomy, assim como Pokemon.

Outra franquia que faz sucesso na Tomy é a dos Thunderbirds.

Uma grande quantidade de filmes e desenhos locais (Japão) fazem parte do universo de licenças da Tomy.

Outras linhas complementares da Tomy para suas linhas de miniaturas são as cidades que podem ser compradas em módulos e juntadas para realmente compor uma imensa cidade que pode crescer até onde o bolso dos pais forem investir na brincadeira dos filhos.

Essa é a Tomica, uma gigante na Ásia, mas pouco conhecida nas Américas. Ela possui inclusive lojas próprias no Japão para vender somente seus brinquedos e a cada terceiro sábado do mês durante todo o ano apresenta ao seu público um modelo novo de miniatura.

Referências:

9 comentários:

  1. Este á para cumprimentar o Douglas e o Maurício "Carioca" Nunes por este excelente trabalho que vem sendo publicado e sugerir que se transforme em algo maior como um livro ou até mesmo uma série de publicações impressas. Tenho certeza que seria um sucesso e eu mesmo não deixaria de ter minha cópia.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Realmente, este é um trabalho primoroso que vem sendo divulgado aqui.
    Parabenizo a todos por essa injeção de conhecimento que só enriquece o nosso hobby.
    Particularmente, eu não sabia da parceria entre Tomy e Johnny Lightning.
    Não tenho nenhum carrinho da Tomica; mas, tenho seis modelos Johnny Lightning/Tomy.
    Obrigado Douglas! Obrigado Maurício!
    Que venha o livro!

    ResponderExcluir
  3. A Estrela vendia o Ferrorama da Tomy aqui no Brasil, mas vinham poucos acessórios para cá.

    ResponderExcluir
  4. Curti demais a matéria. Valeu!
    Alguém sabe indicar qual é o melhor local/site pra comprar as minis da Tomica?

    ResponderExcluir
  5. Esses vintage são bem detalhados mesmo, fiquei até surpreso quando chegaram alguns na loja.

    ResponderExcluir
  6. Ótima matéria sobre a Tomica ! Douglas, a sua idéia em dar um espaço para contar a história dos fabricantes é sensacional e com a ajuda dos "professores de história", a matéria fica rica em informações .

    ResponderExcluir
  7. Tenho 3 modelos da Tomica, anos 90
    Lindos demais.

    ResponderExcluir
  8. Tenho 3 modelos da Tomica, anos 90
    Lindos demais.

    ResponderExcluir
  9. Para mim, a Tomica traz o espírito dos Matchbox dos anos 60/70: Miniaturas detalhadas, suspensão, e sempre que possível com alguma parte móvel. A maior parte da minha coleção é Matchbox, mas passada a fase dos anos 80, dali em diante a Matchbox foi caindo em qualidade e a Tomica manteve e se superou.

    ResponderExcluir