sexta-feira, 18 de junho de 2010

Entrevista: Renê


O Renê é mais um colecionador baiano a ser entrevistado aqui pelo T-Hunted. Mas, diferente dos outros colecionadores que passaram por aqui, o Renê tem uma bela coleção de brinquedos. Parte da "culpa" da sua coleção foi por conta da loja de brinquedos que ele tinha, que chegou a vender mais de 25 mil Hot Wheels!


Essas e outras histórias ele conta agora para nós. E ele também já apareceu na TV, em uma reportagem que podemos ver abaixo:



Você na verdade coleciona brinquedos, não é? Quais tipos de brinquedos você coleciona? Como é a sua coleção de Playmobil?

Coleciono Playmobil, Hot Wheels, Forte Apache, Matchbox, G.I.JOE(Goverment Issue Joe=Comandos em Ação + Falcon Estrela), Star Wars, Marvel, DC Heroes, Max Steel, etc... Comecei minha coleção de brinquedos em 1991, aos 19 anos, comprando algumas caixas de Playmobil restantes nas lojas, depois que soube da notícia que a Trol faliu, com a morte por câncer do dono, o ex-ministro Dilson Funaro. Só depois de um tempo que descobri que o Playmobil é da Geobra da Alemanha. Hoje possuo cerca de 150 caixas, com veículos, motos, castelos, fortes, animais, aeronaves e mais de 500 bonecos Playmobil da Trol, Estrela, Calesita e importados da Geobra pela Sunny Brinquedos.



Quando você começou a colecionar miniaturas? Que marcas você coleciona?

Comecei a colecionar carrinhos em 04 de agosto de 2004 da minha extinta loja de brinquedos e presentes na minha cidade. Comecei com Hot Wheels e tenho um pouquinho de outras marcas também.



Quantas minis você tem hoje? Elas ficam dentro da embalagem? Aonde elas ficam guardadas?

Ao todo são mais de 2500 carros por enquanto, na maioria 1:64 dentro dos blisters. Guardo toda minha coleção de brinquedos, bonecos de ação, dvds e games em um quarto da nossa casa longe dos meus filhos em caixas, pois não possuo espaço ainda para expor.



Você já teve uma loja de brinquedos. Pode nos contar como foi essa aventura?

Foi um período de muito prazer e felicidade enquanto durou. Ganhei pouco e me diverti muito, vendi mais de 25.000 Hot Wheels em 5 anos e centenas de pistas e outros brinquedos. Só para um cliente na minha cidade foram mais de 2.000 carrinhos, mas ele prefere não se identificar para entrevistas, por isso que acredito que devam existir coleções gigantes escondidas por aí. De um estoque inicial de R$8.200,00 faturei mais de R$605.000,00 em 5 anos, mas o lucro real mensal médio foi muito pequeno.



Você acha que é um bom negócio comercializar brinquedos no Brasil?

Acredito que uma empresa deva vender um mix maior de produtos do que só focar em brinquedos. De 70% a 80% da venda mundial de brinquedos é realizada no mês do Natal. No Brasil temos ainda o mês da criança em outubro com fortes vendas. Geralmente brinquedos são vendidos em lojas de roupas infantis, papelarias, magazines de presentes. Poucas lojas sobrevivem apenas de brinquedos no Brasil. Um exemplo: um Hot Wheels sem impostos (fora 17% ICMS + 5% Simples Federal) e frete custá no atacado R$3,50. Vendendo por R$6,00 o ganho bruto seria 20% e o real em torno de 10%, por isso é difícil acompanhar os preços de sugestão da Mattel para quem não tem condições de comprar dela.



O que você tem achado do trabalho da Mattel no Brasil? Qual é a visão de um comerciante e colecionador sobre isso?

A burocracia de testes do governo brasileiro sempre será um problema para atrasos de lançamentos. Impostos que tornam os brinquedos muito caros também. O pequeno comerciante não tem a visão que um colecionador tem, e geralmente não consegue satisfazer seus clientes colecionadores pelo Brasil afora. Ninguém no meu ramo acreditava que vendia tantos carrinhos na minha cidade, achavam que eu mentia. Nunca entraram na minha loja para ver como era. Não tive muitos segredos, apenas fazia um tipo de exposição peculiar em gôndolas de supermercado e não em "balaios de gato" ou expositores. Sempre expunha muitos carrinhos perto do caixa para evitar roubo, guardava atrás do balcão em caixas os mais desejados e raros para clientes que compravam mais e fiéis. Os mais comuns eram para a criançada em geral. Comprava mensalmente pedidos pelo controle de letras das caixas, evitando lotes iguais. E parcelava em 6 vezes no cartão, criando a famosa armadilha de consumo do comércio.



Sua família te apoia no seu hobby? O que eles disseram quando te viram na TV falando do seu hobby?

Poucos gostam do meu hobby, acham que sou obsessivo, até brincaram porque apareci em alguns programas de TV. A maioria dos meus amigos e parentes gastam muito dinheiro com bebidas, cigarros e diversos tipos de consumo e acham um absurdo gastar R$100,00 ou R$200,00 por mês em ítens colecionáveis, que poderão ter um valor grande no futuro. Uma pergunta clássica que me fazem: "para que você quer tantos brinquedos se quando morrer não vai levar?". Repondo: "você vai levar seus bens e dinheiro acumulados?". Então cada um curte seus pequenos prazeres, não é?



É fácil conseguir miniaturas aí na Bahia, ou você tem que recorrer à internet?

Sempre viajei muito, e poucas lojas no interior da Bahia e de outros estados tem brinquedos originais. A maioria das pequenas lojas formais compra 1 ou 2 caixas de Hot Wheels em atacadistas de São Paulo e levam um tempo para repor estoques. Quem realmente quer colececionar vai sofrer com os altos preços da internet e se fustrar na falta de certos modelos. Mesmo morando numa cidade maior e sempre procurando de loja em loja. A Mattel deveria ter uma loja virtual em cada país, parecida com a do playmobil.com dos USA para repor os produtos que vendem mais e identificar os que vende mais. Criar uma enquete constante para saber o que seus clientes querem seria melhor ainda.



Você tem algum modelo preferido, ou alguma série preferida?

O modelo dos meus sonhos atual é ter diversas Drag Bus VW Hot Wheels, mas na internet variam de R$65,00 a R$1.200,00 nos sites de vendas, além de fuscas em geral. Gostaria que a Mattel lançasse um five pack ou caixa com 10 Drags Bus kombis de difentes cores (risos).



Você tem alguma dica pra dar para os colecionadores?

Primeiro ler este blog maravilhoso frequentemente e outros semelhantes para manter-se informado. Procurar o que dá prazer na vida, focar no que mais gosta e não em raridades caras. Não se importar com opinião de terceiros sobre colecionar brinquedos, desde que o prazer ou hobby não se torne uma obsessão patológica (risos).


Colecionar está relacionado a uma memória afetiva ligada a felicidade. Manter o lado criança não atrapalha a vida dura do adulto. Brincar com os filhos, sobrinhos, melhor ainda para relaxar.


Até mais,

René.

Contato: renecardoso@bol.com.br


2 comentários:

  1. Entrevista fantásticaaaaaa!
    Parabéns, Rene... sua coleção é linda!!! Eu tb sou aapaixonada por outros brinquedos além dos "carrinhos", mas atualmente, por motivos de e$spaço, só coleciono eles mesmo! rs
    E normal as pessoas não entenderem essa nossa paixão pelos brinquedos... azar o deles! kkk
    Abs!
    Giovanna

    ResponderExcluir
  2. Claudia A. Magdaleno21 de junho de 2010 01:06

    Querido Amigo René
    PARABÉNS pela sua Coleção de Brinquedos !!! É SURPREENDENTE !!!
    Felicidades e SUCESSO sempre !!!

    ResponderExcluir