Coleciona

Destaques:

quinta-feira, 6 de junho de 2013

A Mattel começa a sua produção no Brasil

A Mattel decidiu que quer que o Brasil seja maior ainda do que já é em seu faturamento, e pra isso decidiu que vai começar a produzir algumas linhas de brinquedos por aqui, apesar dos custos serem mais altos. 

Apesar da produção aqui se iniciar pela marca Fisher Price em uma fábrica terceirizada, o presidente da empresa no Brasil afirma que está nos planos também produzir Hot Wheels por aqui (já que somos o segundo maior mercado da marca no mundo).

Essas informações e muitas outras foram dadas com exclusividade em uma entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, e pode ser lida aqui.

Outra informação interessante é que o sr. Ricardo Ibarra afirma que a Mattel é uma "companhia de marcas, mais do que uma indústria de brinquedos", e isso nos deixa claro que uma miniatura Hot Wheels é "apenas" um produto para promover uma marca, e que não é daí que vem o dinheiro deles. E você? O que achou?

26 comentários:

  1. Eles pretendem produzir hot wheels aqui,mas a pergunta é:Vão produzir brinquedos hot wheels(aquelas pistas infantis bizarras),ou as miniaturas?????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leandro, o que dá dinheiro pra Mattel são os brinquedos e os carros esquisitos, não os que a gente gosta. Então eles vão sempre produzir mais brinquedos do que peças colecionáveis.

      Excluir
  2. Se produzir aqui for fazer que as minis fiquem mais baratas sera uma blz agora se for manter os mesmos valores que vantagem tem(pelo menos pra nós colecionadores)bem vamos esperar e ver no que vai dar.

    ResponderExcluir
  3. Tomara que produzam por aqui os carrinhos da Matchbox.

    ResponderExcluir
  4. Se produzirem as minis aqui tem no minimo abaixar o preço para uns 4 reais...

    ResponderExcluir
  5. Hehehehehe.... nos States, tanto faz os HW serem importados ou não, porque o faturamento líquido dá quase na mesma.
    Aqui no Brasil, se for produto nacional, tem uma carga de imnpostos menor. Daí, se venderem mainline a 6,00 estarão lucrando muito mais.
    Inteligentes, né?

    ResponderExcluir
  6. Vamo aguardar, e a qualidade como ficará ?

    ResponderExcluir
  7. Se os Hot Wheels, Mainlines e Superizeds, forem fabricados aqui, vai ser uma "farra" os desvios que ocorrerão direto da "fonte"!

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que vai ficar melhor a distribuição. Quanto ao preço, R$ 6,00 é acessível.

    ResponderExcluir
  9. Isso significaria, que certas coleções da HW que ficam apenas no EUA,, começariam a aparecer por aqui também?
    Porque se não fizerem isso, não vejo uma grande vantagem na Mattel se instalar por aqui :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kurt, a Mattel não está nem pensando em coleções pra colecionadores. As séries especiais são feitas na Asia, e lá eles nao recebem nada disso.

      O que a Mattel quer com isso é tirar um pouco da produção da Asia, que está elevando custos de produção, e diminuir o gasto com transporte/seguro. Apesar disso, a nossa mão de obra é muito mais cara do que na Asia, mas mesmo assim deve compensar pra eles.

      Provavelmente eles pensam em produzir aqui pra alimentar os mercados da América e talvez dos EUA. Mas se acharmos que o preço vai cair, estamos enganados.

      Hoje iPads são fabricados aqui no Brasil, e o preço não caiu por isso. Alguns carros também passaram a ser fabricados aqui e o preço é até mais alto...

      Excluir
    2. Foi o que imaginei, obrigado pelo esclarecimento, Douglas.

      Excluir
  10. Não... tenho certeza que não irão descentralizar a produção de miniaturas da Asia, para cá ficariam só a produção de brinquedos relacionados a marca Hot Wheels. No Brasil temos uma boa industria na área petrolífera o que é vantajoso na produção de brinquedos a base de plástico como as pistas por exemplo.

    ResponderExcluir
  11. Ai minha humilde opinião, nossa vida de colecionador não mudará em nada então não vamos se iludir, a Mattel vai produzir aqui pistas, e carrinhos de bichinhos certo? Quem quer apostar que os carrinhos feitos aqui vai sair do país e voltar cheio de impostos? Vai ser que nem os jogos de PS3. Muita gente não sabe mas todos são produzidos aqui, vão para fora e voltam taxadas como produto internacional. Então oque adianta ser feito aqui se o preço nunca vai abaixar??? Eu não vou me iludir com essa noticia não afinal o preço já esta declarado e nunca vai abaixar somente aumentar. Oque pode acontecer eh melhorar um pouco a distribuição como já vem sendo feito. Mas para quem acha que vai chegar tudo de ponta aqui primeiro e com preço muito melhor pés no chão. E o nosso amigo deixou muito bem colocado imagina a farra dos desvios de Super KKKK. Lembrando que é apenas a minha opinião.

    ResponderExcluir
  12. Agora os atravessadores terão seu campo de atuação ampliado...ou alguém duvida que haverá desvios já dentro da própria fábrica ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Can Am, essa história de atravessador, desvios e tal já deu o que tinha que dar!!! Moro numa cidade com 2 lojas de brinquedos e uma porrada de supermercado que fazem mais de 2 anos não encontro nada. Isso não me impede de ter tudo o que desejo. Completo todas as minhas coleções no conforto do meu lar somente com parceria e ótimas lojas online. O dia que todo mundo tiver seu "atravessador" do coração a choradeira acaba.

      Excluir
    2. Nooossa, que poderosa, hein?! hahahahahaha

      Excluir
    3. Huahuahuahua... ele esqueceu de avisar em qual planeta vive...

      Excluir
    4. Vivo num planeta chamado "sem mimimi"!!! Tenho minha coleção Garagem completa, a Boulevard só aguardando o último lote, todas as coleções Nostalgia e Pop Culture, faltando o primeiro lote Generall Mills lá de 2011 por puro capricho, mas ainda conseguirei. Tenho os 3 lotes completos da Retrô em duplicidade (pagando R$ 25,00 em cada, mesmo vindo todas dos EUA via "atravessador") e quase toda a coleção Holywood da Greenlight(faltando 4 do primeiro lote). Sem contar algumas edições especiais da M2!!! Finalizando: de quase 400 minis, eu peguei na mão e paguei no caixa da loja no máximo 100 minis, o resto veio tudo via "atravessador" pagando o mesmo preço das lojas. Um dia acordei e percebi que existe dois tipos de colecionador, o primeiro só reclama da vida e se acha injustiçado e o segundo vai à luta e batalha pelo seu Hobby, mas aí é Brasil e isso não mudará nunca!!! Abraços.

      Excluir
  13. Perfeito comentário, Douglas. Percam as esperanças aqueles que acham que se mainline for fabricada aqui vai baixar de 6 reais. A Mattel vai justamente usar essa maior margem de lucro pra compensar o maior custo da mão de obra brasileira e viabilizar a fábrica. Não sou especialista, mas na realidade acho improvável que a Mattel faça diecast aqui, já existem fábricas prontas na Ásia e o investimento em treinamento e ferramental deve ser muito alto comparado com o para injeção de plástico pra fabricar pistas, Barbies e brinquedos de bebês.

    ResponderExcluir
  14. Os comentários feitos já elucidam tudo e é isso mesmo, nada vai mudar radicalmente. Pode ser que a Mattel a partir de ter uma fábrica no Brasil consiga fazer operações intercompany que diminuem sensivelmente os impostos. Mas isso servirá para promoções que hoje não acontecem mais no Brasil. E o fato do Sr. Ibarra afirmar que a Mattel é uma companhia de marcas e mais que brinquedos demonstra a força que suas marcas possuem, hoje se chamam Hot Wheels as minis diecast, assim como bonecas são Barbies.
    De qualquer modo o fato de termos uma fábrica da Mattel por aqui é uma ótima notícia, empregos serão gerados por causa disso.

    ResponderExcluir
  15. A mattel decidiu que o Brasil tem que ser maior, e apesar dos custos serem mais altos aqui, vai cooperar. Gostei!

    ResponderExcluir
  16. eu curti a ideia, mesmo se o valor aumentar, talvez até apoie isso para ver se no futuro ela invista em exclusividades como nos outros paises, talvez exclusivos extra, wallmart, carrefour ou até mesmo a volta do rlc brasil... mais é um sonho mesmo fazer o q... mais a ideia é boa sim, eu apoio a principio pois no futuro eles podem abrir outras portas que nao temos no brasil.

    ResponderExcluir
  17. Vamos ver se eu entendi claramente lendo nas Entre-Linhas....

    1- A Mattel arranja um parceiro para fabricar;
    2- Ela adquire a fábrica desse parceiro;
    3- Ela passa a fazer parte da ABRINQUE, sua pior adversária;
    4- Uma vez fazendo parte da ABRINQUE ela domina o mercado;
    5- Dá de presente ao consumidor brasileiro, o que ela decidir dar;
    6- Aumenta seus lucros...

    Parece bem justo, em troca de 6 dúzia de carrinhos de ferro.

    ResponderExcluir